Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Governo Federal

- Publicada em 03h04min, 13/09/2019. Atualizada em 03h00min, 13/09/2019.

Bolsonaro ficará mais tempo afastado do cargo

Jair Bolsonaro (PSL) ficará afastado do cargo de presidente da República por mais tempo, seguindo orientações médicas. O vice, Hamilton Mourão (PRTB), fica no posto até terça-feira da próxima semana. A previsão era que Bolsonaro reassumisse a Presidência nesta sexta-feira, mas os médicos propuseram um período maior de descanso.
Jair Bolsonaro (PSL) ficará afastado do cargo de presidente da República por mais tempo, seguindo orientações médicas. O vice, Hamilton Mourão (PRTB), fica no posto até terça-feira da próxima semana. A previsão era que Bolsonaro reassumisse a Presidência nesta sexta-feira, mas os médicos propuseram um período maior de descanso.
Bolsonaro continua se alimentando por sonda e as visitas permanecem restritas. O porta-voz da Presidência de República, general Otávio Rego Barros, conversou com a imprensa e disse que o quadro de recuperação do presidente é bom - ele caminhou duas vezes pelo quarto nesta quinta-feira.
"Ele está preparado, é uma pessoa mentalmente muito forte, e ele próprio participou desta decisão" de continuar afastado, afirmou o porta-voz, que conversou com jornalistas na sala de imprensa do Hospital Vila Nova Star, na Vila Nova Conceição, zona sul de São Paulo, onde Bolsonaro está internado. "Mas a decisão final foi dos médicos", destacou.
O porta-voz disse que Bolsonaro teria condições de retornar ao cargo sexta-feira, como era previsto, mas que a decisão foi no sentido de dar mais conforto ao paciente. "Não nos parecia interessante ele assumir com alguma limitação", afirmou, ao dizer que a sonda era "incomoda". O presidente está internado desde domingo. Ele passou pela quarta cirurgia desde que sofreu uma facada em um ato de campanha em setembro de 2018.
Os médicos corrigiram uma hérnia que surgiu na região do abdômen em decorrência das múltiplas incisões feitas no local nos últimos meses. A operação durou cinco horas e foi considerada bem-sucedida. Segundo a Presidência, Bolsonaro estará restabelecido a tempo de discursar na Assembleia Geral da ONU, em 24 de setembro, em Nova Iorque.
Comentários CORRIGIR TEXTO