Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de setembro de 2019.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Relações exteriores

Edição impressa de 10/09/2019. Alterada em 10/09 às 03h00min

Em vídeo, Macron reclama de Bolsonaro em encontro do G-7

Presidente francês (c) recebeu solidariedade de Piñera e Angela Merkel

Presidente francês (c) recebeu solidariedade de Piñera e Angela Merkel


/REPRODUÇÃO YOU TUBE/DIVULGAÇÃO/JC
Em documentário produzido pelo canal de TV francês CNEWS sobre os bastidores da última cúpula do G-7, em Biarritz, o presidente francês é filmado reclamando do comportamento de Jair Bolsonaro (PSL) para o mandatário chileno. O episódio (foto) aconteceu em 26 de agosto, após a fala de Emmanuel Macron na qual ele disse esperar que "os brasileiros tenham logo um presidente que se comporte à altura" do cargo. A câmera mostra Macron e o presidente chileno, Sebástian Piñera, conversando momentos antes de um café da manhã. Piñera menciona Bolsonaro, e em seguida parece fazer uma expressão de dúvida ao olhar para o francês. Macron responde: "eu tinha que reagir, você entende?" Macron se referia à ofensa de Bolsonaro à primeira-dama francesa, Brigitte Macron, em uma rede social. "Eu queria ser pacífico. Queria ser correto, construtivo com o cara e respeitar a sua soberania. Tudo bem. Mas eu não poderia aceitar isso", conclui. A chanceler alemã, Angela Merkel, que aparece no vídeo ao lado de Macron, exclama "não!", dando a entender que concorda com a reação do francês.
Em documentário produzido pelo canal de TV francês CNEWS sobre os bastidores da última cúpula do G-7, em Biarritz, o presidente francês é filmado reclamando do comportamento de Jair Bolsonaro (PSL) para o mandatário chileno. O episódio (foto) aconteceu em 26 de agosto, após a fala de Emmanuel Macron na qual ele disse esperar que "os brasileiros tenham logo um presidente que se comporte à altura" do cargo. A câmera mostra Macron e o presidente chileno, Sebástian Piñera, conversando momentos antes de um café da manhã. Piñera menciona Bolsonaro, e em seguida parece fazer uma expressão de dúvida ao olhar para o francês. Macron responde: "eu tinha que reagir, você entende?" Macron se referia à ofensa de Bolsonaro à primeira-dama francesa, Brigitte Macron, em uma rede social. "Eu queria ser pacífico. Queria ser correto, construtivo com o cara e respeitar a sua soberania. Tudo bem. Mas eu não poderia aceitar isso", conclui. A chanceler alemã, Angela Merkel, que aparece no vídeo ao lado de Macron, exclama "não!", dando a entender que concorda com a reação do francês.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia