Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

governo federal

- Publicada em 03h02min, 09/09/2019. Atualizada em 08h18min, 09/09/2019.

Presidente quebra protocolo em desfile da Independência

Bolsonaro desceu do palanque e regeu a banda da Guarda Presidencial

Bolsonaro desceu do palanque e regeu a banda da Guarda Presidencial


/Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil/Divulgação/JC
Em uma semana na qual a pesquisa Datafolha atestou queda de sua popularidade e no momento em que mesmo aliados fizeram críticas à escolha do subprocurador Augusto Aras para a Procuradoria-Geral da República, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) buscou transformar o Dia da Independência em um palanque para passar recados a adversários e aliados e demonstrar ainda ter apoio nas ruas.
Em uma semana na qual a pesquisa Datafolha atestou queda de sua popularidade e no momento em que mesmo aliados fizeram críticas à escolha do subprocurador Augusto Aras para a Procuradoria-Geral da República, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) buscou transformar o Dia da Independência em um palanque para passar recados a adversários e aliados e demonstrar ainda ter apoio nas ruas.
Durante as duas horas e 45 minutos em que esteve na Esplanada dos Ministérios para o desfile de Sete de Setembro neste sábado (7), quebrou o protocolo diversas vezes. Desde a chegada, quando apareceu acompanhado do filho Carlos, vereador do Rio, no banco de trás do Rolls-Royce presidencial, até o momento em que desceu do palanque e, junto com o ministro Sérgio Moro (Justiça) e outros auxiliares, andou por 12 minutos cumprimentando o público presente nas arquibancadas e até regendo a banda da Guarda Presidencial.
No palanque, Bolsonaro atuou como um showman, ao lado do apresentador Silvio Santos, dono do SBT, do bispo Edir Macedo, da Igreja Universal e da TV Record, e do empresário Luciano Hang, todo vestido de verde e amarelo.
Em Porto Alegre, mesmo debaixo de forte chuva, cerca de 5 mil pessoas participaram, na manhã de sábado, do desfile de 7 de Setembro. Militares e civis marcharam ao longo da avenida Edvaldo Pereira Paiva, que foi bloqueada para o desfile, por cerca de duas horas. O governador em exercício, o vice-governador e secretário da Segurança Pública, delegado Ranolfo Vieira Júnior (PTB), fez a abertura do Desfile ao lado do comandante Militar do Sul, general Antonio Geraldo Miotto.
Comentários CORRIGIR TEXTO