Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Presidência da República

- Publicada em 03h03min, 09/09/2019. Atualizada em 03h00min, 09/09/2019.

Jair Bolsonaro tem quadro estável depois de cirurgia

A quarta cirurgia do presidente Jair Bolsonaro (PSL) após o atentado a faca foi concluída às 12h40min deste domingo (8), após cinco horas de procedimento. 
A quarta cirurgia do presidente Jair Bolsonaro (PSL) após o atentado a faca foi concluída às 12h40min deste domingo (8), após cinco horas de procedimento. 
Por volta das 17h25min, o presidente, ainda internado, usou as redes sociais para afirmar que passa bem. "Mais uma cirurgia. Desta vez foram cinco horas, mas estamos bem. Obrigado a todos pelo apoio e orações! Obrigado Deus pela minha vida! Logo estarei de volta ao campo. Irruuu!", escreveu no Twitter.
A operação estava marcada para as 7h, mas começou às 7h35. Segundo boletim médico assinado pelo cirurgião Antônio Macedo, o procedimento foi bem-sucedido e o presidente apresenta quadro clínico estável.
O senador Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente que chegou na manhã deste domingo ao hospital junto com seu irmão, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), publicou em rede social que seu pai "ja está no quarto, disposto e bem-humorado".
A alta clínica do presidente, segundo o médico, é esperada para ocorrer em cinco ou seis dias. No entanto, ele só poderá voltar a Brasília, se não houver complicações, entre o sétimo e décimo dia.
Bolsonaro foi internado na noite deste sábado (7), no hospital Vila Nova Star, na zona sul de São Paulo, para corrigir uma hérnia que surgiu na região onde foram feitas três operações desde o ataque de setembro de 2018.
A cirurgia estava prevista para demorar aproximadamente duas horas, mas levou mais tempo porque foram encontradas aderências no intestino. O procedimento é considerado de média complexidade. Macedo não descarta a possibilidade de que surjam novas hérnias no futuro, mas as chances são pequenas, de aproximadamente 6%, segundo ele.
A partir dessa segunda-feira, o presidente passa a ter uma dieta com líquidos. Por causa da cirurgia, o vice-presidente Hamilton Mourão ficará até a quinta-feira à frente da Presidência da República. Depois, Bolsonaro poderá despachar do próprio hospital.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO