Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Governo Federal

- Publicada em 03h04min, 05/09/2019. Atualizada em 03h00min, 05/09/2019.

Presidente minimiza afirmação sobre a Polícia Federal

Ao comentar declaração à Folha de S.Paulo dada um dia antes sobre troca no comando da Polícia Federal (PF), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, nesta quarta-feira, que "tudo pode ser arejado".

Ao comentar declaração à Folha de S.Paulo dada um dia antes sobre troca no comando da Polícia Federal (PF), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, nesta quarta-feira, que "tudo pode ser arejado".

Em café da manhã com a Folha de S.Paulo, nesta terça-feira, o presidente disse que é preciso uma renovação no comando da PF:"Essa turma (que dirige a PF) está lá há muito tempo, tem que dar uma arejada".

Questionado então nesta manhã sobre a declaração, na saída do Palácio do Alvorada, o presidente respondeu: "Não é arejada na PF. Tudo tem que ser... é o que eu falei para o cara da Folha ontem. Tudo pode ser arejado, tudo. Daí ele botou a PF. Até na minha casa, dou uma arejada aqui, abro cortina."

No encontro com a reportagem, Bolsonaro chamou de "babaquice" a reação de integrantes da corporação às declarações recentes dele sobre trocas em superintendências e na diretoria-geral.

Ministro Sérgio Moro silencia sobre diretor do órgão e deixa entrevista

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, silenciou sobre as declarações do presidente Jair Bolsonaro (PSL) em relação à Polícia Federal (PF). Ele ficou apenas três minutos em um evento marcado pela pasta nesta quarta-feira e foi embora sem responder a perguntas. O ministério convocou a imprensa para sobre uma operação de combate à pedofilia. A reportagem perguntou a Moro, enquanto ele se retirava da sala do ministério da Justiça, sobre a troca de comando da PF. Ele não respondeu, acenando com a mão e dizendo tchau.

Comentários CORRIGIR TEXTO