Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de agosto de 2019.
Dia do Economista .

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

Edição impressa de 13/08/2019. Alterada em 13/08 às 13h54min

Raquel Dodge prorroga por mais um ano a Lava Jato em Curitiba

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, prorrogou por mais um ano a atuação da força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná. A portaria que oficializa a medida será publicada nesta terça-feira e, em seguida, terá de ser aprovada pelo Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF).
A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, prorrogou por mais um ano a atuação da força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná. A portaria que oficializa a medida será publicada nesta terça-feira e, em seguida, terá de ser aprovada pelo Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF).
Esta será a quinta prorrogação da força-tarefa desde que foi criada, em 2014, e descobriu um esquema de corrupção e desvio de recursos com tentáculos em vários setores da administração pública.
Havia especulações de que Dodge poderia encerrar as atividades do grupo, ante o vazamento de conversas que sugerem condutas irregulares e atuação política de procuradores.
Dodge está na reta final de seu mandato, que se encerra em setembro, e busca a recondução ao cargo por mais dois anos. A indicação para o posto cabe ao presidente Jair Bolsonaro (PSL). O escolhido tem de ser aprovado pelo Senado.
A Procuradoria-Geral da República (PGR) informou em nota que desde 2014, além das renovações, houve "ampliação progressiva do quadro de pessoal", incluindo procuradores e servidores. "Também foi crescente a destinação de recursos para diárias e passagens. Em 2019, por exemplo, já foram gastos R$ 808 mil com essa despesa."
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia