Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 23 de julho de 2019.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo Federal

Alterada em 23/07 às 14h57min

Bolsonaro ataca 'xiitas ambientais' e diz ter 'repulsa por quem não é brasileiro'

Presidente falou em transformar baía de Angra dos Reis "numa Cancún"

Presidente falou em transformar baía de Angra dos Reis "numa Cancún"


ALAN SANTOS/PR/JC
Estadão Conteúdo
O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (23), ter "repulsa por quem não é brasileiro" e criticou "xiitas ambientais", que, segundo ele, prejudicam o desenvolvimento do turismo no Brasil e a imagem do País no exterior. Bolsonaro falava sobre a intenção de revogar a proteção ambiental da Estação Ecológica de Tamoios, no litoral do Rio de Janeiro, durante a cerimônia de inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, interior da Bahia.
O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (23), ter "repulsa por quem não é brasileiro" e criticou "xiitas ambientais", que, segundo ele, prejudicam o desenvolvimento do turismo no Brasil e a imagem do País no exterior. Bolsonaro falava sobre a intenção de revogar a proteção ambiental da Estação Ecológica de Tamoios, no litoral do Rio de Janeiro, durante a cerimônia de inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, interior da Bahia.
"Eu tenho um sonho. Quero transformar a baía de Angra (dos Reis, no Rio de Janeiro) numa Cancún (balneário mexicano no Caribe). Cancún fatura U$ 12 bilhões anuais. E a baía de Angra fatura o quê? Quase zero, por causa dos xiitas ambientais, esses que fazem uma campanha enorme contra o Brasil lá fora. Eu não sei por que essa gente tem tanto amor por ONGs estrangeiras. O Estado está aparelhado. Não temos preconceito contra ninguém, mas temos uma profunda repulsa por quem não é brasileiro", disse o presidente.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia