Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 12 de julho de 2019.
Dia do Engenheiro Florestal.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Congresso Nacional

Edição impressa de 12/07/2019. Alterada em 12/07 às 03h00min

Jair Bolsonaro tem de entender a relevância do Legislativo, diz Maia

Em mais um recado direto ao presidente da República, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou, na tarde desta quinta-feira, que deseja um "bom diálogo" com Jair Bolsonaro (PSL). "Queremos que o presidente entenda que o Legislativo tem um papel relevante", afirmou, em entrevista à TV Bandeirantes.
Em mais um recado direto ao presidente da República, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou, na tarde desta quinta-feira, que deseja um "bom diálogo" com Jair Bolsonaro (PSL). "Queremos que o presidente entenda que o Legislativo tem um papel relevante", afirmou, em entrevista à TV Bandeirantes.
De acordo com Maia, ataques feitos contra a Câmara, o Senado e o Supremo Tribunal Federal (STF), como os ocorridos no primeiro semestre, geram instabilidade e não contribuem para a discussão de matérias importantes como a reforma da Previdência. "Direito de criticar, de vetar, é direito do presidente", lembrou Maia. "O parlamento tem também a prerrogativa de sancionar ou derrubar o veto", acrescentou. No entanto, segundo ele, os ataques a estas instituições são prejudiciais. "Quem organiza a relação com o Legislativo é o Poder Executivo. Nós temos aqui no Legislativo a obrigação de construir consensos", comentou Maia. Ele lembrou ainda que, além da Câmara, o Supremo tem sido atacado. "Isso é ruim", disse. "Os radicais nas redes sociais vão continuar a ser radicais, mas há outro ambiente para ampliar o debate", defendeu.
Maia também foi questionado sobre sua relação com Bolsonaro. "Fui eleito presidente da Câmara, tive outras vitórias importantes, e ele nunca tinha me ligado", pontuou. "Acho que o presidente não gosta de mim. Mas ontem ele me ligou. Então, agradeço ao presidente. Acho que é importante a ligação, o agradecimento, para mim, em nome dos 379 deputados que votaram pela reforma."
Questionado sobre se Bolsonaro não ia com sua cara, Maia respondeu: "Ele vai com minha cara, sim. Ele é carioca, como eu. Sempre tivemos uma boa relação aqui no plenário, (ele) sempre foi uma pessoa muito alegre, contador de piadas". Maia disse ainda que ele e Bolsonaro possuem posições diferentes em alguns temas, o que faz parte da democracia.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia