Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 12 de julho de 2019.
Dia do Engenheiro Florestal.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Pesquisa

Edição impressa de 12/07/2019. Alterada em 12/07 às 03h00min

Forças Armadas são instituição com a maior confiança dos brasileiros

Militares contam com apoio de 42% dos entrevistados; 19% não confiam

Militares contam com apoio de 42% dos entrevistados; 19% não confiam


/TOMAZ SILVA/AGÊNCIA BRASIL/JC
As Forças Armadas se mantêm como a instituição em que a população brasileira mais confia, e os partidos políticos seguem como o alvo da maior desconfiança, aponta o Datafolha. Questionados sobre o grau de confiança nas Forças Armadas, 42% dos entrevistados responderam que confiam muito nos militares; 38%, que confiam um pouco; e 19%, que não confiam.
As Forças Armadas se mantêm como a instituição em que a população brasileira mais confia, e os partidos políticos seguem como o alvo da maior desconfiança, aponta o Datafolha. Questionados sobre o grau de confiança nas Forças Armadas, 42% dos entrevistados responderam que confiam muito nos militares; 38%, que confiam um pouco; e 19%, que não confiam.
O resultado dessa pesquisa pouco difere daquele apresentado na sondagem de abril deste ano, quando 45% diziam confiar muito; 35%, um pouco; e 18% não confiavam. Enquanto isso, a desconfiança nos partidos políticos oscilou quatro pontos para cima, indo de 54%, em abril, para 58% agora. Apenas 4% dos entrevistados dizem confiar muito nas siglas, e 36%, um pouco. Há três meses, esses índices foram de 5% e 39%, respectivamente.
A presidência da República continua sendo a segunda instituição em que a população mais confia, com 28% dos entrevistados afirmando que confiam muito; 40%, que confiam um pouco; e 31%, que não confiam.
Os números de julho apenas oscilaram em relação aos de abril, quando 29% confiavam muito; 41%, um pouco; e 29% não confiavam.
A desconfiança no Congresso Nacional, isto é, nos deputados e senadores, também oscilou quatro pontos para cima em julho e chegou a 45%. Os que dizem confiar muito no Legislativo federal são 7%, e os que confiam um pouco, 46%, ante 8% e 49%, respectivamente, em abril.
O grau de confiança na imprensa e nas redes sociais mantiveram os patamares de abril, com 21% dos entrevistados afirmando confiar muito na imprensa - eram 24% - e 9%, que confiam muito nas redes sociais - ante 10% há três meses.
A desconfiança na imprensa, porém, oscilou quatro pontos para cima, indo a 30%, enquanto 46% dizem não confiar nas redes sociais. 
O grau de confiança nas instituições em geral é maior entre aqueles que aprovam o presidente Jair Bolsonaro (PSL). A exceção é a imprensa, que mantém o mesmo nível de confiança, independentemente da avaliação que o entrevistado tem do governo: confiam muito 21% entre os que avaliam ótimo ou bom, 22% entre quem considera regular e 21% entre aqueles que classificam o governo como ruim ou péssimo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia