Porto Alegre, segunda-feira, 27 de julho de 2020.
Dia do Despachante.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 27 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Governo Federal

- Publicada em 17h17min, 09/07/2019. Atualizada em 17h17min, 09/07/2019.

Damares Alves leva programa de proteção de crianças ao Amazonas

Damares Alves um acordo com o governador do Amazonas, Wilson Lima, para implementar o programa

Damares Alves um acordo com o governador do Amazonas, Wilson Lima, para implementar o programa


MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL/JC
Agência Brasil
A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, assinou nesta terça-feira (9) um acordo de cooperação técnica com o governador do Amazonas, Wilson Lima, para implementar o Programa Criança Protegida e aprimorar o atendimento e assistência a jovens que tiveram direitos violados. Segundo o ministério, o acordo tem também o objetivo de capacitar agentes que integram o Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente.
A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, assinou nesta terça-feira (9) um acordo de cooperação técnica com o governador do Amazonas, Wilson Lima, para implementar o Programa Criança Protegida e aprimorar o atendimento e assistência a jovens que tiveram direitos violados. Segundo o ministério, o acordo tem também o objetivo de capacitar agentes que integram o Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente.
''O tema criança tem que estar o tempo todo em pauta. Precisamos dar atenção à infância como nunca. Iremos também apoiar a implementação do programa para agentes municipais no âmbito do estado do Amazonas e dar ampla visibilidade às ações promovidas pelo governador'', disse a ministra.
O Programa Criança Protegida será implementado em duas etapas. A primeira fase terá duas palestras: uma sobre prevenção do abuso sexual e outra com orientações de como lidar com a vítima depois do abuso. A segunda etapa terá um curso de formação e capacitação sobre os direitos da criança e do adolescente. Após o curso, os participantes serão estimulados a elaborar um plano de ação sobre um dos temas, apontando possibilidades de aplicação.
Comentários CORRIGIR TEXTO