Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 16 de abril de 2019.
Páscoa.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Reforma da Previdência

Alterada em 16/04 às 14h01min

Presidente da CCJ tenta agilizar debate sobre reforma da Previdência

"Estou trabalhando para agilizar. Estou conversando por bancada", disse Felipe Francischini (PSL-PR)

"Estou trabalhando para agilizar. Estou conversando por bancada", disse Felipe Francischini (PSL-PR)


CLEIA VIANA/CÂMARA DOS DEPUTADOS/JC
Estadão Conteúdo
O presidente da Comissão de Constituição, Cidadania e Justiça (CCJ), Felipe Francischini (PR), atua nesta terça-feira (16), nos bastidores tentando agilizar o debate da reforma da Previdência. Há no colegiado mais de 100 inscritos para debater o tema. Com discursos que variam entre 10 e 5 minutos, o trabalho pode levar mais de 20 horas e inviabilizar a votação da admissibilidade da proposta antes do feriado.
Francischini anda pelo plenário com uma lista dos inscritos na mão. "Estou trabalhando para agilizar. Estou conversando por bancada", disse.
Ele afirmou que está vendo com deputados que podem reduzir seu tempo de fala ou se retirar da lista. "Acho que vamos ter uma surpresinha boa", disse.
Mais cedo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que para ele o colegiado tinha de votar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) até a quarta-feira (17), nem que o colegiado tivesse de funcionar até às 5 horas para que todos os inscritos discursassem.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia