Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de março de 2019.
Dia do Diagramador. Dia do Revisor.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo Federal

Edição impressa de 28/03/2019. Alterada em 28/03 às 03h00min

Moro diz que não quer prolongar atrito com Maia

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, disse ontem que protagonizou uma "troca de palavras ásperas" com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), mas que não quer prolongar o desentendimento com o Legislativo.
Em audiência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Moro disse saber da urgência da reforma da Previdência, mas que seu pacote anticrime também é importante e que o desejo do governo e dele é "que isso seja aprovado o quanto antes".
Na semana passada, a tramitação de propostas de combate ao crime provocou um desentendimento entre os dois. Rodrigo Maia chamou Sérgio Moro de "funcionário do presidente (Jair) Bolsonaro (PSL)" e disse que ele fez "copia e cola" do projeto do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que também trabalha em propostas sobre crime organizado. 
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia