Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 25 de março de 2019.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo Federal

25/03/2019 - 12h29min. Alterada em 25/03 às 12h44min

Maltratar presidente da Câmara 'é caminho para o desastre', diz FHC no Twitter

Fernando Henrique Cardoso deu um conselho para o Bolsonaro

Fernando Henrique Cardoso deu um conselho para o Bolsonaro


ANDREW BURTON/AFP/JC
Estadão Conteúdo
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso deu uma espécie de conselho ao atual ocupante do cargo, Jair Bolsonaro. Nesse domingo (24), em seu perfil no Twitter, o tucano disse que "maltratar quem preside a Câmara é caminho para o desastre" e que quem não entende o funcionamento do Congresso "não governa e pode cair".
"Paradoxo brasileiro: os partidos são fracos, o Congresso é forte. Presidente que não entende isso não governa e pode cair; maltratar quem preside a Câmara é caminho para o desastre. Precisamos de bom senso, reformas, emprego e decência", escreveu FHC. "Presidente do país deve moderar não atiçar", emendou.
Os comentários acontecem em meio a uma troca de farpas protagonizada, ao longo dos últimos dias, entre Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em torno da responsabilidade por conseguir os votos necessários para a reforma da Previdência.
Maia e Bolsonaro ainda não se encontraram desde que o presidente voltou de viagem do Chile mas, em jantar realizado no domingo com integrantes do Centrão, a mensagem do demista foi de que era preciso "baixar a temperatura" da crise entre os dois Poderes.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia