Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 09 de fevereiro de 2019.
Dia do Zelador.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo Federal

09/02/2019 - 15h04min. Alterada em 09/02 às 16h37min

Indicando que se recupera, Bolsonaro publica foto almoçando no hospital

Jair Bolsonaro publicou em suas redes sociais uma foto almoçando

Jair Bolsonaro publicou em suas redes sociais uma foto almoçando


REPRODUÇÃO/JC
Estadão Conteúdo
O presidente Jair Bolsonaro publicou em suas redes sociais na tarde de sábado (9), uma foto almoçando. "Uma pequena pausa para o almoço!", escreveu. Ele aparece tomando um caldo e na bandeja tem um sorvete. Desde que foi diagnosticado com pneumonia, cresceram as preocupações com a saúde do presidente e, segundo médicos, o fato de Bolsonaro ter voltado a se alimentar desde ontem ajuda em sua recuperação.
Pela manhã, o presidente fez caminhada, tomou chá e comeu gelatina. O Hospital Israelita Albert Einstein vai divulgar boletim médico às 17h deste sábado com informações atualizadas sobre o estado de saúde do presidente. É esperado que Bolsonaro realize ainda hoje sessão de fisioterapia.
"Ele (Bolsonaro) precisa se recuperar com medicação, o que já tem ocorrido, e alimentação. É um bom sinal, portanto, esta evolução da dieta", disse ontem o gastrocirurgião e professor da Faculdade de Medicina do ABC Eduardo Grecco.
O presidente postou a foto primeiro em sua conta no Instagram e depois replicou no Twitter. Na quinta e na sexta-feira, preocupações com saúde do presidente chegaram a afetar os preços no mercado financeiro. Um dos temores do mercado é que a tramitação da reforma da Previdência sofra atrasos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia