Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 11 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

governo federal

Alterada em 11/01 às 12h34min

No Twitter, Bolsonaro ironiza cobertura sobre indicação de 'amigo pessoal'

'Peço desculpas à imprensa por não estar indicando inimigos para o meu governo', escreveu

'Peço desculpas à imprensa por não estar indicando inimigos para o meu governo', escreveu


EVARISTO SA / AFP/JC
Estadão Conteúdo
O presidente Jair Bolsonaro voltou ao Twitter nesta sexta-feira (11) para ironizar a cobertura da imprensa em relação à nomeação de Victor Nagem para a Gerência Executiva de Inteligência e Segurança Corporativa da Petrobras.
"Peço desculpas à grande parte da imprensa por não estar indicando inimigos para postos em meu governo!", escreveu o presidente, que anunciou na quinta-feira (10) Nagem para o cargo.
Em 2016, Bolsonaro gravou um vídeo em que pede votos para Nagem, então candidato a vereador em Curitiba, e o classificou como "amigo particular": "É um homem, um cidadão que conheço há quase 30 anos. Um homem de respeito, que vai estar à disposição de vocês na Câmara lutando pelos valores familiares. E quem sabe no futuro tendo mais uma opção para nos acompanhar até Brasília", afirmou o atual presidente na ocasião.
Na quinta-feira, Bolsonaro chegou a apagar o primeiro tuíte em que anunciava Nagem para, em seguida, publicar, cerca de 40 minutos depois, um outro que excluía o seguinte trecho: "A era do indicado sem capacitação técnica acabou".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia