Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 10 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Ministério da Defesa

Edição impressa de 11/01/2019. Alterada em 11/01 às 01h00min

Governo pode rever MP de auxílio a militares

Na cerimônia de transmissão de cargo do novo ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) defendeu a revogação da Medida Provisória (MP) nº 2.215, editada em 2001 pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).
O texto da MP revogou uma lei de 1991 que havia estabelecido a chamada "indenização de moradia". O texto determinava o pagamento do benefício para "auxiliar as despesas com habitação do militar e seus dependentes, em razão das condições obrigatórias de mudanças frequentes de residência a que está sujeito".
Sobre a medida provisória, Bolsonaro disse esperar "não deixá-la completar 19 anos". Após a cerimônia, o ministro afirmou que a medida "está em curso ainda e deve ser avaliada".
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia