Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 09 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

ministério público

Edição impressa de 09/01/2019. Alterada em 09/01 às 01h00min

Familiares de Queiroz não comparecem a depoimento

Os familiares de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL) citado em relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), não compareceram ao Ministério Público (MP) do Rio de Janeiro para prestar depoimento agendado para ontem.
Em petição, a defesa de Queiroz informou que ele estava internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, para tratamento de um câncer intestinal. Suas duas filhas, Nathalia e Evelyn Queiroz, e sua mulher, Marcia Aguiar, segundo o ofício, não poderiam comparecer ao depoimento porque o acompanham no tratamento.
A assessoria do Albert Einstein informou, no início da tarde, que o ex-assessor teve alta ainda ontem, mas não divulgou detalhes do estado de saúde. Ele havia dado entrada no dia 30 de dezembro.
O advogado de Queiroz, Paulo Klein, disse que o ex-assessor passou por cirurgia no dia 1 de janeiro. A defesa pediu que os depoimentos sejam marcados para o fim do tratamento, sem previsão de data.
Flávio Bolsonaro foi convidado pelo Ministério Público para depor amanhã.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia