Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 17 de dezembro de 2018.

Jornal do Comércio

Política

CORRIGIR

Transição no Piratini

Edição impressa de 17/12/2018. Alterada em 17/12 às 01h00min

Beatriz Araujo será a secretária estadual da Cultura

Produtora cultural ficará à frente da pasta recriada pelo tucano

Produtora cultural ficará à frente da pasta recriada pelo tucano


/FACEBOOK/DIVULGAÇÃO/JC

O governador eleito do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), anunciou neste sábado a recriação da Secretaria Estadual da Cultura e a indicação da terceira mulher no primeiro escalão de seu futuro governo. Falando de Pelotas e em seu perfil no Facebook, Leite fez um vídeo ao vivo para revelar que a produtora cultural Beatriz Araujo será a titular da Secretaria da Cultura.  

Bia, como é conhecida, foi secretária de Cultura de Pelotas e trabalhou na produção da Bienal do Mercosul e em diversos projetos de restauração de prédios históricos em Pelotas, de museus estaduais e do resgate da memória de nomes da literatura gaúcha.

Já foram confirmadas no governo a secretária de Planejamento, Leany Lemos, e a de Comunicação, Tânia Moreira. "Tenho orgulho de ter elegido a primeira mulher para governar Pelotas e de escolher mais uma mulher para ocupar secretarias. Podem ter certeza que as mulheres terão papel importantíssimo no governo", afirmou, deixando no ar que pode ter mais escolhas femininas e chamando a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, para o vídeo. A prefeita falou sobre a capacidade de trabalho de Bia e resumiu: "Se tem uma coisa difícil de resolver, chama a Bia".

Até agora, o tucano já definiu ocupantes de sete pastas. Também foram definidos os nomes de Marco Aurelio Santos Cardoso (Fazenda), Otomar Vivian (Casa Civil), Eduardo Cunha da Costa (procurador-geral do Estado) e Artur Lemos (Meio Ambiente e Infraestrutura). 

"A cultura precisa de uma atenção muito especial devido à tradição, respeito a quem atua na área e pelos reflexos na economia nas regiões", justificou Leite, ao dizer que voltaria a separar o braço de esportes e lazer. No governo de José Ivo Sartori (MDB), os segmentos estavam todos na mesma pasta. "Esporte e lazer será outra pasta."

O futuro governador fez rasgados elogios à escolhida, que também estava no live, que teve como cenário o largo do Mercado Público de Pelotas. Bia dirigiu a Fundação de Cultura pelotense e dirigiu o Theatro Sete de Abril, que é um dos mais antigos do País. "É alguém que tem conhecimento e é reconhecida pela área", completou o futuro governador.

"Estou super feliz e muito entusiasmada. O Estado não pode prescindir de uma secretaria dessa relevância para a economia gaúcha", ressaltou Bia, antecipando que pretende trabalhar com instrumentos de apoio que alcancem todos os municípios. A escolhida lembrou ainda que o futuro governador anuncia a recriação da pasta mesmo sem ter sido ainda buscado pelo setor. "Isso demonstra o apoio inequívoco que vai dar à cultura".

CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia