Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 08 de dezembro de 2018.
Dia da Família.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

transição no planalto

08/12/2018 - 13h58min. Alterada em 08/12 às 16h50min

Guedes anuncia seis secretários da nova equipe econômica

Marcelo Guaranys, Waldery Rodrigues Júnior, Esteves Colnago, Paulo Uebel, Gleisson Cardoso Rubin e Carlos da Costa foram os nomes definidos por Guedes

Marcelo Guaranys, Waldery Rodrigues Júnior, Esteves Colnago, Paulo Uebel, Gleisson Cardoso Rubin e Carlos da Costa foram os nomes definidos por Guedes


Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil/Divulgação/JC
Agência Brasil
O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou neste sábado (8) o nome de Marcelo Guaranys, ex-diretor da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), como secretário-executivo da pasta.
Servidor da carreira de Analista de Finanças e Controle do Tesouro Nacional, Guaranys é mestre em Direito Público pela Universidade de Brasília e é o atual Subchefe de Análise e Acompanhamento de Políticas Governamentais da Casa Civil da Presidência da República.
Guedes confirmou em nota, seis novos nomes de sua equipe. Como secretário geral da Fazenda, o escolhido foi Waldery Rodrigues Júnior. Engenheiro formado pelo ITA, mestre e doutor em economia, Rodrigues Junior tem larga experiência no setor público. É pesquisador concursado pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) e consultor do Senado Federal na área política econômica.
O atual ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Esteves Colnago, será o secretário geral adjunto da Fazenda.
O secretário geral de Desburocratização, Gestão e Governo Digital será Paulo Uebel, ex-diretor executivo do Instituto Millenium, fundado por Guedes para promover o liberalismo econômico. Ele é especialista em direito tributário, financeiro e econômico. Foi secretário de Gestão da prefeitura de São Paulo e CEO Global do Lide - Grupo de Líderes Empresariais.
Servidor da carreira de Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental, Gleisson Cardoso Rubin será o novo secretário geral adjunto de Desburocratização, Gestão e Governo Digital. Atualmente, ele ocupa o cargo de secretário-executivo do Ministério do Planejamento.
O economista Carlos da Costa ocupará o cargo de secretário geral de Produtividade e Competitividade. Ele já foi diretor de Planejamento, Crédito e Tecnologia do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Antes disso, presidiu o Instituto de Performance e Liderança e foi sócio-diretor do Ibmec Educacional.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia