Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 07 de dezembro de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

transição no planalto

Edição impressa de 07/12/2018. Alterada em 07/12 às 01h00min

PP e PSC são ignorados em reuniões com parlamentares

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) ainda não fez qualquer gesto de aproximação a dois partidos aos quais foi filiado: PP e PSC. Nesta semana, as bancadas de PR, PRB, PSDB e MDB foram recebidas no centro de transição do governo. Bolsonaro marcou, ainda, conversas com o DEM e o PSD. A relação entre o presidente eleito e caciques de PP e PSC não é boa. Ele teve desentendimentos com os dirigentes e deixou ambas as legendas. No caso do PSC, saiu insatisfeito com Pastor Everaldo por não lhe permitir concorrer à presidência da República.
Na próxima Legislatura, o PP terá a terceira maior bancada da Câmara, com 37 deputados. Já o PSC contará com oito parlamentares. Os dois partidos podem ser importantes para a aprovação de projetos de interesse do governo.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia