Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 26 de outubro de 2018.
Dia do Trabalhador da Construção Civil. Dia da Democracia.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2018

Alterada em 26/10 às 17h55min

Leite aposta no diálogo e Sartori na emoção em último dia na TV

Tucano (e) reforçou promessas de campanha e emedebista (d) mostrou apoio de eleitores e políticos

Tucano (e) reforçou promessas de campanha e emedebista (d) mostrou apoio de eleitores e políticos


/REPRODUÇÃO/JC
Paulo Egídio
Os candidatos ao governo do Rio Grande do Sul aparecem pela última vez no horário eleitoral gratuito antes das eleições nesta sexta-feira (26). No último programa vespertino, Eduardo Leite (PSDB), que está à frente nas pesquisas de intenção de voto, falou diretamente ao eleitor em quase todo o seu espaço e reforçou os compromissos assumidos na campanha. Já o governador José Ivo Sartori (MDB), que busca a reeleição, optou por mostrar o apoio de populares e lideranças políticas e encerrou sua participação na TV em tom de emoção.
O programa de Leite começou já com o próprio candidato na tela, afirmando que o eleitor “não precisa ter medo da mudança”. O tucano optou por reafirmar as promessas que feito durante o período eleitoral, como continuar obras e programas em andamento. “Não vamos inventar a roda, vamos fazer a roda girar mais rápido”, declarou.
O candidato do PSDB reforçou que não vai privatizar o Banrisul a Corsan e que vai colocar o salário dos servidores em dia no primeiro ano de governo. Sempre olhando para a câmera e quase sem interrupções, Leite também se comprometeu a assinar a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) negociado pelo atual governo, reorganizar o fluxo de caixa, estabelecer uma nova política tributária, combater sonegações fiscais e privilégios e atrair investimentos para gerar empregos.
“Eu e 70% dos gaúchos que votaram na oposição contamos com teu voto, teu apoio e tua cobrança nos próximos quatro anos”, disse o tucano, no final do programa.
Em seu espaço, Sartori começou mostrando depoimentos de populares favoráveis à sua reeleição. O governador voltou a falar em esperança e apresentou suas realizações à frente do Palácio Piratini, como a recuperação de estradas, aquisição de aparato para segurança e redução do índice de mortalidade infantil. “Estamos arrumando casa, estamos no rumo certo, vamos ficar de pé”, conclamou.
Na sequência, apareceram imagens de políticos de outros partidos declarando apoio à Sartori – dentre eles, os candidatos Jairo Jorge (PDT) e Mateus Bandeira (Novo), derrotados no primeiro turno da eleição estadual, e o general Hamilton Mourão (PRTB), candidato à vice-presidência na chapa de Jair Bolsonaro (PSL). Ainda houve espaço para a exibição de um jingle reforçando o número de Sartori e dizendo que “do outro lado é marcha à ré”.
Ao final, depois que o emedebista apareceu discursando e recebendo saudações de eleitores, foi mostarda uma imagem do candidato com os dizeres: “Eu jamais vou enganar o povo do Rio Grande”.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia