Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 19 de outubro de 2018.
Dia do Profissional de Informática. Dia da Inovação.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

fact checking

Edição impressa de 19/10/2018. Alterada em 19/10 às 01h00min

Destaques do Truco no RS

Truco e Filtro Fact-checking
Nesta semana em que se acirra a campanha para o segundo turno entre Eduardo Leite (PSDB) e José Ivo Sartori (MDB), recuperamos duas checagens dos candidatos no primeiro turno e reforçamos três dicas para não compartilhar fake news nas redes sociais.
Ainda não há confirmação de que exames de câncer eram feitos por amostragem em Pelotas
No último debate do primeiro turno, na RBS TV, Eduardo Leite (PSDB) se defendeu de ataques de adversários sobre a polêmica dos exames de câncer em Pelotas, onde foi prefeito de 2013 a 2016. A suspeita de fraude foi levantada por profissionais de saúde da cidade e publicada por um jornal local em julho deste ano. O Ministério Público e a Polícia Federal investigam se houve irregularidades nos exames de Papanicolau feitos por um laboratório credenciado pelo SUS em Pelotas. Até o momento, não há conclusões, em nenhuma das frentes de investigação, sobre a existência de fraude nos exames e a responsabilidade do então prefeito no caso. É impossível provar, neste momento, se os exames de câncer eram ou não feitos por amostragem em Pelotas.
Déficit das contas do RS é menor do que o projetado há quatro anos
Em propagandas de TV exibidas durante o primeiro turno, José Ivo Sartori (MDB) disse que reduziu em R$ 17 bilhões o rombo nas contas do Rio Grande do Sul durante seu primeiro mandato. Quando Sartori assumiu o governo gaúcho, em 2015, havia uma estimativa de um déficit de R$ 25 bilhões nas contas públicas, ao final do mandato. De fato, o atual governador conseguiu ficar abaixo das projeções anuais e o rombo nas contas acumulado até outubro deste ano gira em torno de R$ 9 bilhões. Portanto, o resultado é melhor do que o projetado, mas falta contexto para a compreensão correta da fala de Sartori. A afirmação dá a entender que o governo partiu de um déficit de R$ 25 bilhões nas contas, o que não ocorreu pois esse valor era uma projeção do rombo no caixa ao final do mandato.
Para não compartilhar fake news
A campanha no primeiro turno foi marcada por ampla circulação de informações enganosas nas redes sociais, inclusive no dia da votação. Por isso, reforçamos três dicas básicas para não compartilhar fake news:
1. Antes de compartilhar uma informação, pense e duvide, mesmo que você simpatize com a ideia que está sendo transmitida pela mensagem.
2. Cheque a fonte da informação. Não basta confiar em quem repassou a mensagem para você, é preciso saber de onde veio o conteúdo que essa pessoa está te repassando.
3. Faça uma busca na internet. Verifique se algum veículo ou agência de checagem confirma ou desmente a informação.
Fake news não ajuda a democracia.
Se você recebeu uma mensagem suspeita sobre algum candidato ou está desconfiado de alguma corrente que circulou nos seus grupos de Whatsapp com relação às eleições, envie para nós: (51) 98222-5511. E se você ficou em dúvida sobre algum dado citado por um candidato, pode nos encaminhar também: redacaofiltro@gmail.com.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia