Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 25 de setembro de 2018.
Dia do Trânsito.

Jornal do Comércio

Política

CORRIGIR

eleições 2018

Alterada em 25/09 às 01h00min

Bolsonaro mantém a ponta com 28% na pesquisa Ibope

A pouco menos de duas semanas das eleições 2018, o candidato do PSL à presidência da República, Jair Bolsonaro, parou de crescer e se manteve com 28% das intenções de voto. Seu principal adversário, Fernando Haddad (PT), subiu três pontos percentuais e chegou a 22%. Os dados são de pesquisa Ibope/Estado de S. Paulo/TV Globo divulgada na noite de ontem. Desde a semana passada, o candidato do PSL vem sofrendo ataques dos adversários, principalmente da campanha de Geraldo Alckmin (PSDB).
Desde 11 de setembro, quando Haddad foi oficializado candidato do PT, a vantagem de Bolsonaro sobre ele caiu de 18 pontos percentuais para 6. O petista é, agora, o único presidenciável que apresenta tendência de alta em toda a série de cinco pesquisas Ibope divulgadas desde 20 de agosto.
Além de se aproximar do líder, Haddad ampliou a vantagem sobre Ciro Gomes (PDT), de 8 para 11 pontos percentuais. Ciro tem 11%, mesma taxa da pesquisa Ibope da última terça-feira.
Geraldo Alckmin (PSDB) oscilou um ponto para cima, de 7% para 8%. Marina Silva (Rede) passou de 6% para 5%, mantendo a trajetória de queda iniciada no início do mês, quando chegou a ter 12%.
João Amoêdo (Novo) oscilou um ponto para cima e chegou a 3%. Alvaro Dias (Pode) e Henrique Meirelles (MDB) continuam com o mesmo índice da pesquisa anterior, 2%. Guilherme Boulos (PSOL) marcou 1%. Cabo Daciolo (Patriota), Vera Lúcia (PSTU), João Goulart Filho (PPL) e Eymael (DC) não pontuaram.
Líder nas pesquisas de intenção de voto para o primeiro turno da eleição presidencial, Bolsonaro não consegue superar nenhum adversário nas simulações de segundo turno. Conforme o instituto, se a segunda etapa da disputa fosse hoje, ele perderia para Haddad, Ciro e Alckmin, além de só empatar com Marina.
Em um eventual confronto entre Haddad e Bolsonaro, o candidato petista tem 43% das intenções de voto, e o deputado apresenta 37%. No levantamento anterior os dois estavam numericamente empatados, com 40% das intenções cada um.
Bolsonaro também perde para Ciro. Se houvesse uma disputa entre os dois, o pedetista venceria Bolsonaro por 46% a 35%. Há uma semana, havia empate técnico no confronto: Ciro tinha 40% contra 39% do candidato do PSL.
Alckmin também supera Bolsonaro no segundo turno. O tucano tem 41%, contra 36% do capitão da reserva. Na pesquisa divulgada dia 18, os dois tinham o mesmo percentual: 38%.
Após superar Marina em uma simulação de segundo turno na semana passada, o candidato do PSL agora empata com a candidata: 39% a 39%.
No ranking da rejeição - parcela do eleitorado que diz não votar no candidato de jeito nenhum -, Bolsonaro passou de 42% para 46% em uma semana. A seguir, aparecem Haddad (30%), Marina (25%), Alckmin (20%) e Ciro (18%).
O Ibope foi às ruas entre os dias 22 e 23 de setembro. Foram entrevistadas 2.506 pessoas em 178 municípios. A margem de erro estimada é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%. Isso quer dizer que há 95% de chance de os resultados refletirem o atual momento eleitoral. A pesquisa foi contratada pelo Estado e pela TV Globo. O registro no Tribunal Superior Eleitoral foi feito sob o protocolo BR-06630/2018.
JC
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia