Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 19 de setembro de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2018

Edição impressa de 19/09/2018. Alterada em 19/09 às 01h00min

Raul Jungmann rejeita acusação de fraude em urnas

Para ministro, apontar fraude sem provas pode desestabilizar eleições

Para ministro, apontar fraude sem provas pode desestabilizar eleições


EVARISTO SÁ/AFP/JC
O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann (PPS), afirmou que levantar dúvidas sobre a segurança do sistema eleitoral brasileiro pode gerar instabilidade no processo e não é cabível fazer este tipo de declaração sem provas. Esta semana, o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) disse que a possibilidade de fraude nas urnas eletrônicas é concreta.
"Não é cabível, salvo que se tenha provas, e elas não existem, levantar dúvidas a respeito da segurança de todo sistema eleitoral", disse Jungmann ao ser questionado sobre as declarações de Bolsonaro. Ele disse ainda que a fala do candidato "em certa medida faz parte, infelizmente, do jogo eleitoral", mas não é algo positivo porque a confiança no sistema é "importante para a estabilidade do processo e para a estabilidade de quem for eleito".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia