Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 14 de setembro de 2018.
Aniversário da cidade de Viamão.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2018

14/09/2018 - 15h55min. Alterada em 14/09 às 17h52min

Bolsonaro amplia liderança e Haddad assume 2º lugar quando é ligado a Lula, diz Ipespe

Em cenário de segundo turno, Bolsonaro aparece com 40%,  ante 38% de Haddad

Em cenário de segundo turno, Bolsonaro aparece com 40%, ante 38% de Haddad


Montagem sobre fotos de NELSON ALMEIDA/AFP/JC
O candidato à presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, ampliou sua vantagem na liderança da corrida ao Palácio do Planalto, segundo pesquisa do instituto Ipespe encomendada pela XP Investimentos e divulgada nesta sexta-feira (14). No levantamento, Bolsonaro chegou a 26%, ante 12% de Ciro Gomes (PDT), 10% de Fernando Haddad (PT), 9% de Geraldo Alckmin (PSDB) e 8% de Marina Silva (Rede).
Em relação à última sondagem do Ipespe, realizada antes do atentado a faca sofrido por Bolsonaro, o deputado fluminense cresceu 3% e ampliou para 14 pontos a vantagem para o segundo colocado. Ciro Gomes oscilou positivamente em 1%, enquanto Fernando Haddad cresceu 2% - ambos os movimentos dentro da margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos percentuais. Desde a última pesquisa, Marina Silva perdeu 3% e Geraldo Alckmin manteve a mesma porcentagem.
Ainda na pesquisa divulgada nesta sexta, João Amoêdo (Novo) e Álvaro Dias (Podemos) aparecem com 4% cada, enquanto Henrique Meirelles (MDB) tem 2% e Guilherme Boulos (PSOL), 1%. Os demais candidatos não pontuaram. Votos em branco, nulo ou em nenhum dos candidatos citados somam 15%. Eleitores que ainda não sabem em quem vão votar ou não responderam são 8%.
Em outro cenário, em que Haddad é apresentado aos eleitores como “apoiado por Lula”, o petista assume o segundo lugar na disputa presidencial. Neste quadro, também ponteado por Bolsonaro (com 23%), o ex-prefeito de São Paulo registra 16% das intenções de voto. Ciro aparece em terceiro, com 11%, Alckmin registra 9% e Marina cai para 6%. Brancos, nulos ou nenhum sobem para 19%, enquanto aqueles que não sabem em quem votar ou não responderam descem para 4%.
 
Na pesquisa espontânea, em que não são apresentados os nomes dos presidenciáveis, Bolsonaro alcança 20% e é seguido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que teve a candidatura indeferida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e foi substituído por Haddad. Neste levantamento, Ciro Gomes tem 6%, Haddad 5%, Alckmin 4%, Amoêdo 3% Marina 2% e Dias 2%. Outros concorrentes somam 1%.
O levantamento questionou também em quem os eleitores não votariam para presidente. A ex-senadora Marina Silva lidera o ranking de rejeição, com 64%, seguida por Geraldo Alckmin (60%), Jair Bolsonaro e Fernando Haddad (empatados em 57%), Ciro Gomes (56%) e Álvaro Dias (49%).
Foram testadas ainda seis situações de segundo turno. Nestes levantamentos, a margem de erro é de 2,2%. Os resultados foram os seguintes:
  • Cenário 1 Geraldo Alckmin (PSDB): 38%
    Fernando Haddad (PT): 28%
    Brancos, nulos e indecisos: 35%
  • Cenário 2 Geraldo Alckmin (PSDB): 37%
    Jair Bolsonaro (PSL): 36%
    Brancos, nulos e indecisos: 26%
  • Cenário 3 Marina Silva (Rede): 37%
    Jair Bolsonaro (PSL): 36%
    Brancos, nulos e indecisos: 27%
  • Cenário 4 Geraldo Alckmin (PSDB): 35%
    Ciro Gomes (PDT): 35%
    Brancos, nulos e indecisos: 31%
  • Cenário 5 Ciro Gomes (PDT): 40%
    Jair Bolsonaro (PSL): 35%
    Brancos, nulos e indecisos: 26%
  • Cenário 6 Jair Bolsonaro (PSL): 40%
    Fernando Haddad (PT): 38%
    Brancos, nulos e indecisos: 22%
A pesquisa XP/Ipespe ouviu 2.000 pessoas por telefone entre os dias 10 e 12 de setembro e foi registrada no TSE sob o número BR-07277/2018. O intervalo de confiança é de 95,45%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia