Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 28 de agosto de 2018.
Dia Nacional do Bancário.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

eleições 2018

Edição impressa de 28/08/2018. Alterada em 27/08 às 22h48min

Em Porto Alegre, Alckmin defende redução do IRPJ

Pauta mais abordada pelo ex-governador foi simplificação tributária

Pauta mais abordada pelo ex-governador foi simplificação tributária


/MARIANA CARLESSO/JC
"O copo meio vazio todo mundo já sabe, vamos direto para o copo meio cheio", disse o candidato à Presidência da República Geraldo Alckmin (PSDB) ontem no hotel Sheraton, em Porto Alegre, sinalizando que já começaria sua fala apresentando suas propostas para a presidência da República, caso seja eleito no pleito deste ano.
Palestrante convidado do evento Brasil de Ideias, promovido pela Revista Voto, o tucano usou de sua primeira vinda ao Rio Grande do Sul como candidato para defender mudanças na atual política econômica.
Alckmin foi introduzido no evento pelo candidato ao Piratini e colega de partido Eduardo Leite, que acompanha o ex-governador de São Paulo nas agendas no Estado.
A pauta mais abordada por Alckmin em sua palestra foi a simplificação tributária, uma das principais bandeiras eleitorais do candidato. Além de defender a implantação do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) para diminuir a carga de tributos, Alckmin defendeu reduzir o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) - que Alckmin chamou de imposto corporativo - de forma semelhante à implantada nos Estados Unidos - de acordo com Alckmin, país que hoje desfruta de "pleno emprego" por conta desta redução.
O evento começou com uma hora de atraso e Alckmin falou por poucos minutos com a imprensa. Tanto na coletiva e no início de sua palestra, Alckmin elogiou bastante sua candidata à vice, Ana Amélia Lemos (PP), que assim como Leite, o acompanha na visita ao Estado. Nas duas situações, o tucano se disse feliz de ter como companheira de chapa uma mulher "com a garra e a sensibilidade" da senadora gaúcha.
Além do candidato tucano ao governo do Estado, dentre os presentes estavam também o vice de Eduardo Leite, delegado Ranolfo Vieira (PTB), a deputada federal Yeda Crusius (PSDB) - lembrada como "governadora" por Alckmin - e o senador Lasier Martins (PSD).
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Daciur Amaro Reis Santos 28/08/2018 10h44min
Em campanha eleitoral, o político, aperta a mão do pobre, tira self com o pobre. Depois nem se lembra do pobre, a não ser para reclamar que dos gastos da previdência e saúde, em que segundo eles a culpa é do pobre. Somente, um trabalhador muito burro, vai votar em alguém que vai reduzir o IRPJ, dos empresários e nem fala em reduzir o IRPF do trabalhador. E vocês ainda publicam o evento com se tudo fosse o certo. Que triste a ganância e o desrespeito ao povo .