Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de agosto de 2018.
Dia do Maçom.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2018

Edição impressa de 20/08/2018. Alterada em 20/08 às 01h00min

Candidatos voltam a detalhar bens em registro nesta segunda-feira

Fux recuou de alteração que diminuía transparência de informações

Fux recuou de alteração que diminuía transparência de informações


/ROBERTO JAYME/ASCOM/TSE/JC
Todos os 27.813 candidatos que pretendem disputar as eleições no mês de outubro terão que detalhar, a partir de hoje, a declaração de bens feita ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
A medida entra em vigor 10 dias depois de o então presidente da Corte, ministro Luiz Fux, recuar de uma alteração que havia sido feita no sistema de registro de candidaturas que diminuía a transparência em relação aos bens de todos os políticos.
Nas disputas anteriores, os candidatos eram obrigados a listar seus bens de forma detalhada, com tipo, descrição e valor. Ao declarar a posse de um apartamento, por exemplo, normalmente, eram descritos endereço, tamanho e outras características do imóvel de propriedade do candidato. Nesta eleição, foi informado à população apenas que o candidato tem um apartamento e o valor do imóvel, sem indicação de localização ou tamanho.
No dia 9 de agosto, o tribunal havia informado que faria a alteração e que os partidos cujos candidatos já declararam bens à Justiça Eleitoral seriam intimados para complementar as informações prestadas anteriormente.
Mas, até o dia 15 de agosto, todos os candidatos declararam seus bens sem a possibilidade de informar detalhes. 
"As informações patrimoniais incluídas serão automaticamente exibidas no DivulgaCandContas, sistema utilizado pelo TSE para a divulgação das candidaturas e das prestações de contas dos candidatos e dos partidos políticos em todo o Brasil", informou o tribunal, em nota.
JC
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia