Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 25 de julho de 2018.
Dia do Escritor. Dia do Motorista .

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

Edição impressa de 25/07/2018. Alterada em 25/07 às 01h00min

Após discussão com promotor, Cabral é enviado para a solitária

Ex-governador do Rio está preso desde novembro de 2016

Ex-governador do Rio está preso desde novembro de 2016


Fernando Frazão/Agência Brasil/JC
O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (MDB), que está preso no presídio de Bangu 8, foi enviado, ontem, para a solitária. A transferência para o isolamento foi ordenada por um promotor que fazia inspeção na cela em que Cabral cumpre pena.
De acordo com o advogado Rodrigo Roca, que representa o ex-governador, o promotor André Guilherme realizava vistoria em Bangu 8 por volta das 9h40min, acompanhado por seis seguranças. O promotor foi à Ala E, onde estão presos, além de Cabral, o ex-secretário de Governo Wilson Carlos; os deputados estaduais Edson Albertassi e Paulo Mello; e Felipe Picciani, filho do ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio Jorge Picciani. O promotor teria ordenado que todos ficassem "de cabeça baixa e de frente para a parede". Ainda segundo Roca, Sérgio Cabral retrucou e, por isso, acabou sendo mandado para a solitária.
Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) confirmou o isolamento. "Na galeria onde se encontra o apenado Sérgio Cabral, este demorou a sair da cela e não se colocou em posição de respeito, como é de praxe durante inspeções judiciais, ministeriais ou da própria Seap. O promotor determinou verbalmente que o citado apenado fosse colocado na cela em isolamento", informou.
Ainda de acordo com a Seap, "foi instaurado o procedimento disciplinar próprio em relação à conduta do interno (Cabral)". A Seap, em seguida, comunicou o caso ao juiz titular da Vara de Execuções Penais (VEP), Rafael Estrela, a quem cabe a decisão final sobre as consequências do comportamento do custodiado. O magistrado determinou que o ex-governador retornasse imediatamente a cela de convívio com os demais internos.
O advogado de Cabral declarou que irá representar no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra André Guilherme por crime de abuso de autoridade. Ele também informou que entrará com ação indenizatória pessoal contra o promotor. 
Sérgio Cabral está preso desde novembro de 2016 pelo desvio de cerca de R$ 200 milhões de obras do governo fluminense.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia