Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 23 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2018

Edição impressa de 23/07/2018. Alterada em 23/07 às 10h58min

Aldo Rebelo diz que SD não fechou apoio a Alckmin

O pré-candidato do Solidariedade à Presidência da República, ex-ministro Aldo Rebelo, afirmou neste domingo (22) que sua pré-candidatura ao Palácio do Planalto está mantida. Rebelo foi ministro do Esporte, da Defesa e da Ciência e Tecnologia.
Perguntado pela reportagem sobre como ficaria sua candidatura diante da possibilidade de o Solidariedade, partido que compõe o chamado Centrão, vir a apoiar a candidatura do tucano Geraldo Alckmin (PSDB), o ex-ministro disse que seu partido ainda não fechou apoio ao ex-governador paulista.
"O Solidariedade ainda não fechou apoio a Geraldo Alckmin. Vamos acompanhar as negociações durante esta semana. A minha candidatura está mantida", disse Rebelo.
Aldo Rebelo participou da Convenção Estadual do Partido Solidariedade em São Paulo e discursou como candidato ao lado do presidente nacional do Solidariedade, o deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, e o agora candidato oficial à reeleição ao governo de São Paulo, governador Márcio França. No evento, o ex-prefeito paulistano foi chamado de 'mentiroso' por Paulinho da Força.
Rebelo disse que a Convenção Nacional do Solidariedade ocorrerá ao longo desta semana.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia