Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 17 de julho de 2018.
Dia de Proteção às Florestas .

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

eleições 2018

Notícia da edição impressa de 17/07/2018. Alterada em 17/07 às 01h00min

TRE-MA quebra sigilo de páginas que atacam Roseana

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) acatou pedido da pré-candidata a governadora Roseana Sarney (MDB) e quebrou o sigilo de páginas no Facebook que a atacaram. Em decisão tomada na sexta-feira passada, o juiz Clodomir Sebastião Reis determinou a exclusão dos perfis sob pena de multa diária de R$ 1 mil, diante da recusa do Facebook em fazê-lo extrajudicialmente.
Três das páginas, "Rosengana Sarney", "Rosengana Roubalhey" e "Rosengana Maranhão", estão fora do ar. Uma quarta, "Fora Roseana Sarney", ainda está disponível.
Há 20 dias, a Folha de S.Paulo noticiou que o pré-candidato a governador de São Paulo João Doria (PSDB) entrou com pedidos similares na Justiça. Com a quebra de sigilo, o tucano identificou que filiados ao PSB estavam por trás de acusações falsas.
Para embasar o pedido, a ex-governadora do Maranhão apresentou publicações como uma imagem em que ela é colocada dentro de um barco cheio de lama na página "Rosengana Sarney", ou é representada fantasiada de bruxa em cima de uma vassoura em "Rosengana Maranhão".
A página "Rosengana Roubalhey" fez alusão à dúvida que cerca a pré-candidatura da ex-governadora sobre sua real disposição em disputar. "Nossa, tô numa preguiça de ir fazer campanha... Aff", publicou a página.
Por serem páginas e perfis apócrifos, a advogada de Roseana, Anna Graziella Neiva Costa, disse que as decisões de quebrar o sigilo "colocam a Justiça do Maranhão integralmente alinhada ao entendimento do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de combater fake news e lutar por eleições limpas".
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia