Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 09 de maio de 2022.
Porto Alegre,
segunda-feira, 09 de maio de 2022.

Opinião

Compartilhar

Opinião

- Publicada em 18h57min, 08/05/2022.

Governança colaborativa para enfrentar crises

Ary Vanazzi
Prefeito de São Leopoldo (PT)
Prefeito de São Leopoldo (PT)
Nessas primeiras duas décadas desse século, o Brasil vivencia um processo cruel de desindustrialização, de desinvestimentos, com o consequente enfraquecimento da capacidade de produção industrial. O País perdeu relevância no PIB mundial, caindo de 7ª maior economia em 2014 para a 13ª em 2021, completando 16 anos de crescimento abaixo da média mundial.
Para superar tal realidade faz-se necessário uma política substantiva de desenvolvimento com crescimento e inclusão social, que possa gerar mais riqueza, promova mais a cultura do empreendedorismo tanto nas empresas quanto na sociedade, e que amplie o bem-estar social. O que só será possível com a soma de esforços, de conhecimento, de investimentos e muita, mas muita criatividade e inovação.
A cidade de São Leopoldo dá passos decisivos nesta direção, construindo um processo inovador de gestão do Parque Tecnológico (Tecnosinos), onde o poder público (prefeitura municipal), a academia (Unisinos), a sociedade civil (Acist) e as empresas, (Associação Pólo de Informática), formam a governança em Quádrupla Hélice, que de forma colaborativa potencializam as políticas municipais de desenvolvimento.
 O princípio que rege essa colaboração é o de "transbordamento" da técnica, do conhecimento e da inovação, de modo que possa alcançar a toda a sociedade os efeitos positivos desse processo, principalmente nas camadas sociais mais vulneráveis.
O desafio é enorme, tanto quanto o próprio tamanho do Parque. O Tecnosinos é um dos melhores parques do País, contando atualmente com 110 empresas nacionais e internacionais, dentre elas 50 startups e 60 empresas consolidadas, que geram um faturamento de mais de R$ 2,5 bilhões. São mais de 10 mil empregos diretos, com a previsão de crescimento desse mercado de trabalho em mais de 60% nos próximos 3 anos.
Fruto da Governança em Quádrupla Hélice, várias iniciativas estão em andamento na cidade. Na área da educação e qualificação destaca-se o programa 3000 Talentos, que até 2024 capacitará 3 mil jovens, oriundos das escolas públicas do município, para atuarem em ambientes de Tecnologia da Informação. Na modelação do Marco Regulatório da Inovação foi decisiva a participação dos empresários para a elaboração da Política Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação, assim como a lei que cria o Fundo Municipal e prevê a instalação de um Conselho Municipal de Inovação. Avança também o projeto de ampliação e de modernização da infraestrutura do Parque, o que possibilitará a incubação de novas startups e a instalação de mais empresas.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO