Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 18 de novembro de 2021.
Porto Alegre,
quinta-feira, 18 de novembro de 2021.

Opinião

Compartilhar

Artigo

- Publicada em 19h51min, 17/11/2021.

Esperanças realistas para 2021

Montserrat Martins
Que continue trazendo saúde, vacinas e bom senso são ainda os pedidos em 2021, três coisas que não tivemos em 2020. Esperança é o que nos move, sem ela caímos em depressão. Mas esperança sem bom senso é "pensamento mágico", de que as coisas acontecem sem nosso esforço.
Que continue trazendo saúde, vacinas e bom senso são ainda os pedidos em 2021, três coisas que não tivemos em 2020. Esperança é o que nos move, sem ela caímos em depressão. Mas esperança sem bom senso é "pensamento mágico", de que as coisas acontecem sem nosso esforço.
 A vida exige habilidades contraditórias, o mundo do trabalho é competitivo e o ambiente familiar exige harmonia, então você tem de ter um espírito aguerrido para sobreviver na rua, mas quando chegar em casa precisa se "desarmar" para não tensionar seus familiares. O ano de 2020 - o pior de nossas vidas, provavelmente - só acentuou essa contradição. O primeiro semestre de 2021 ainda foi muito difícil, tanto para a saúde quanto para a economia. Todos usamos toda a nossa sabedoria para nos proteger e, ao mesmo tempo, defender a subsistência.
Sejamos realistas, estamos num país de Terceiro Mundo. Até o Natal de 2020, 43 países já tinham iniciado a vacinação, mas África e Brasil não, para nós demorou ainda meses, só começando em 2021. E somos um país dividido, o que dificulta mais ainda. Todos querem saúde, emprego e segurança, causas que poderiam nos unir. Mas quem defende o governo não aceita críticas ao atraso das vacinas e quem é da oposição foca mais na violência policial do que na necessidade de termos policiais nas ruas. Não conseguimos um "consenso mínimo" que crie um ambiente de progresso e temos um governo movido a ideologia, o último a admitir a vitória de Biden nos Estados Unidos, atrasado mais uma vez.
A esperança nunca esteve tão em baixa e por isso mesmo ela nunca foi tão necessária quanto agora. Com o fim do auxílio emergencial (agora tem o Auxílio Brasil), milhões de pessoas ficariam sem proteção do governo contra a fome e a economia ainda está longe de se recuperar. Agradeça por estar vivo (mais do que 600 mil brasileiros não conseguiram) e pelas pequenas bênçãos do dia a dia. Tenha cuidado e também criatividade, pois quando os problemas são inesperados, as alternativas também podem ser.
Médico psiquiatra
Comentários CORRIGIR TEXTO