Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de outubro de 2021.
Dia do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional.
Porto Alegre,
quarta-feira, 13 de outubro de 2021.

Opinião

Compartilhar

Artigo

- Publicada em 03h00min, 13/10/2021.

Retomada amparada pelo otimismo

André Roncatto
Não tenho mais dúvidas de que o pior já passou. Longe também de pensar que o distanciamento social provocado pela pandemia ficou em um momento de um passado recente. Pelo contrário: precisamos ainda encarar mais desafios nesta retomada econômica do qual acredito e espero que de fato prevaleça. Aliás, já está acontecendo, progressivamente, um movimento otimista que encara um ensaio de inflação, situações pontuais de desabastecimento em alguns setores, encarecimento de produtos e serviços, mas que tem no âmago deste recomeço, o sentimento de superação.
Não tenho mais dúvidas de que o pior já passou. Longe também de pensar que o distanciamento social provocado pela pandemia ficou em um momento de um passado recente. Pelo contrário: precisamos ainda encarar mais desafios nesta retomada econômica do qual acredito e espero que de fato prevaleça. Aliás, já está acontecendo, progressivamente, um movimento otimista que encara um ensaio de inflação, situações pontuais de desabastecimento em alguns setores, encarecimento de produtos e serviços, mas que tem no âmago deste recomeço, o sentimento de superação.
A prova cabal do que relato - e está a olhos vistos - é justamente no segmento óptico, que após manter-se firme e com portas abertas durante o período de pandemia, deu mais uma demonstração de fortalecimento e aquecimento nas vendas e na formação de estoque com a recente feira em Gramado, onde expositores consolidaram vendas e negócios e o público visitante prestigiou representativamente o primeiro evento no Estado do setor, obedecendo os critérios sanitários. Para se ter uma ideia, a edição deste ano atinge os mesmos patamares de edições anteriores, antes da pandemia.
A sobrevivência e expansão de algumas ramificações da atividade produtiva contrastam com muitos cartazes na rua de "vende-se" de estabelecimentos que fecharam. Sobreviveram somente os "fortes"? Não creio. Tampouco acredito em adaptação aos novos tempos - necessária - mas não é só isso. As tensões da economia traduzem-se em indicadores mais complexos, que se arrastam ao longo do tempo e que só se agravaram na soma de todos os ingredientes pouco sustentados quando da estagnação dos modelos produtivos.
Mas o meu otimismo persiste. E os movimentos corroboram quando testemunho a "reação em cadeia" no segmento óptico e afins. Sim, ainda haverá percalços e um grande fator que pode frear por algum tempo, a intempestiva situação política por conta das eleições em 2022. Porém, no sentimento de lideranças e lojistas, percebo um ânimo no varejo capaz de superar os traumas momentâneos.
Ouso escrever que as adversidades fortalecem e corrigem rumos até então ditos insuperáveis. Claro, é necessário determinação e esforço para que os objetivos aconteçam. A imprevisibilidade estancou projetos e o crescimento. Mas não derrubou por vez nossa capacidade de se reerguer. 
Presidente do Sindióptica-RS
Comentários CORRIGIR TEXTO