Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 03 de março de 2021.
Dia do Meteorologista.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 03 de março de 2021.

Opinião

Compartilhar

artigo

- Publicada em 03h00min, 03/03/2021.

Zona Segura, antídoto para o crime

Tenente-coronel Zucco
O uso de câmeras de videomonitoramento constitui um avanço que revolucionou a segurança pública. Além de identificar os marginais em tempo real permite recuperar os bens subtraídos, principalmente veículos. Esta tecnologia, no entanto, não evitava o trauma sofrido pelas vítimas, fazendo com que o cidadão se sinta invadido, humilhado e vilipendiado em sua dignidade.
O uso de câmeras de videomonitoramento constitui um avanço que revolucionou a segurança pública. Além de identificar os marginais em tempo real permite recuperar os bens subtraídos, principalmente veículos. Esta tecnologia, no entanto, não evitava o trauma sofrido pelas vítimas, fazendo com que o cidadão se sinta invadido, humilhado e vilipendiado em sua dignidade.
Estive em Tramandaí com o prefeito Major Gauto para colocar em funcionamento o sistema de monitoramento denominado Zona Segura. Consiste na identificação, com luzes piscantes e avisos sonoros, das câmeras de videomonitoramento. Objetivo é devolver ao cidadão espaços públicos tomados pelos bandidos. O projeto também já foi implantado em Lajeado e outras 20 prefeituras já manifestaram interesse.
O projeto Zona Segura é a presença do Estado para evitar o crime, antecipando-se à ocorrência, protegendo o cidadão-vítima. Uma das bases é o chamado "efeito mariposa" que leva as pessoas a ocupar lugares iluminados. Já os marginais preferem o anonimato da escuridão para se valer do fator surpresa para fazer vítimas.
A identificação dos lugares prevê o reforço da proteção às câmeras de vídeo. Em algumas cidades foi possível registrar uma redução de 43% a partir da adoção do sistema. O projeto Zona Segura prevê o emprego de diferentes cores de luzes de advertência e de sons de acordo com as circunstâncias. Pode servir de alerta para ocorrências policiais registradas na proximidade ou servindo de aviso para o cidadão ao denunciar a presença de malfeitores a partir de uma central para onde convergem as imagens.
O Zona Segura "conversa" com outro projeto de nossa autoria - transformado em lei - que prevê a interligação de todas as câmeras de videomonitoramento do Estado para recuperar crianças desaparecidas. Também permite localizar foragidos da Justiça e do sistema penal.
Segurança é uma grande preocupação de todos os cidadãos. No Rio Grande do Sul existem inúmeras iniciativas lideradas por prefeituras e entidades civis. Isto resulta na coleta de uma infinidade de informações que somente terão eficácia através da integração, interpretação e transformação em ações concretas.
Assim será possível racionalizar o conjunto de dados obtidos para potencializar os resultados, aumentar a proteção dos gaúchos e devolver a tranquilidade à população. Este é o objetivo dos órgãos e autoridades da segurança pública e dos detentores de mandato popular.
Deputado estadual/PSL
 
Comentários CORRIGIR TEXTO