Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 30 de dezembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 30 de dezembro de 2020.

Opinião

Compartilhar

artigo

- Publicada em 16h30min, 30/12/2020.

Até breve, Porto Alegre

Reginaldo Pujol
Despeço-me da Câmara de Vereadores de Porto Alegre presidindo a última Sessão Legislativa deste ano único e que entrará para a história da humanidade.
Despeço-me da Câmara de Vereadores de Porto Alegre presidindo a última Sessão Legislativa deste ano único e que entrará para a história da humanidade.
Neste ano atípico de muitas dificuldades onde superamos muitos desafios impostos a todos pela pandemia. Minha gestão não será marcada pelo excesso de eventos, formalidades e pompas que a representatividade dessa casa legislativa pressupõe. Tampouco por votações polêmicas e midiáticas, de plenário cheio, discursos inflamados e público acalorado. Mas afirmo, sem medo de errar, que em nenhum momento a Câmara Municipal deixou de funcionar e cumprir seu dever. O final da minha trajetória no legislativo com a responsabilidade de conduzir medidas e ações determinantes para a política de preservação da vida e da saúde dos porto-alegrenses neste ano crucial vai marcar para sempre minha história política. Ano em que muitas famílias foram marcadas por perdas dolorosas e desemprego.
Juntos sentimos medo, perdemos a liberdade e sofremos pela partida dos nossos amigos e familiares. Uma dor é coletiva e inesquecível.
Tenho orgulho, e muito, de ter presidido esta Casa, que sirvo desde 1972. Acredito cada vez mais que a boa política é feita da troca e do embate saudável de várias visões. Tenho mais orgulho ainda das amizades que fiz, com os vários vereadores que aqui estiveram, ou estão. Independente do partido ou convicção ideológica. Sempre norteei meu trabalho pela busca da construção de uma sociedade livre e desenvolvida culturalmente.
O legado e aprendizado como ser humano que tive em 2020 eu não quero que ocorra a ninguém. Sinto-me um privilegiado com a idade que tenho, 81 anos, por estar pleno de saúde e com vontade de seguir trabalhando para transformar a vida dos cidadãos desta cidade.
E por este motivo, repito, que comandar o legislativo foi um fechamento para uma vida inteira dedicada à cidade de Porto Alegre. O que não significa o fim de minhas atividades políticas. Ainda tenho muito como liberal e democrata para acrescentar à política porto-alegrense.
Deixo meu muito obrigado a todos, vereadores, servidores, e a cada um dos porto-alegrenses que sempre estiveram ao meu lado, na busca pelo melhor para nossa cidade dentro da lei e do espírito democrático.
Vereador, presidente da Câmara de Porto Alegre (DEM)
Comentários CORRIGIR TEXTO