Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 11 de dezembro de 2020.
Dia do Arquiteto. Dia do Engenheiro.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 11 de dezembro de 2020.

Opinião

Compartilhar

artigo

- Publicada em 15h31min, 11/12/2020.

Para refletir

Luiz Ernani Mottola
“Na natureza nada se perde, tudo se transforma”. A história nos relata as tentativas de domínio provocadas por mentes doentias e egoísmos patológicos.
“Na natureza nada se perde, tudo se transforma”. A história nos relata as tentativas de domínio provocadas por mentes doentias e egoísmos patológicos.
Novamente estamos, possivelmente, diante de novo evento histórico e agora com uma arma invisível cujo gatilho foi único e já disparado para reações em cadeia. O mais assustador é que na defesa cria-se outra arma ou anti-arma, também invisível: vacinas. Nesse embate, como na natureza nada se perde apenas se transforma, não se pode prever como serão os sobreviventes para essa e outras gerações. Nosso código genético, perfeito e aparentemente imutável, está sendo ameaçado. Não sou cientista, por isso, para refletir. Parece que o ser humano sofre em períodos, cada vez mais curtos, ameaças a sua sobrevivência, pois os métodos se sofisticam com poder de ataque cada vez mais poderosos.
Os governos ficam impotentes diante da falta de estrutura para tais emergências e contra-atacam com armas que necessitam de tempo para teste e análise de resultados a curto e longo prazo. Pela primeira vez, estamos diante de uma fronteira única e nessa barreira estamos nós, seres humanos. Só o tempo dirá o que nos aguarda e quiçá possamos continuar nossas jornadas sem que soframos modificações genéticas imprevisíveis. Para complicar profundamente, a luta se acirra diante dos egoísmos, vaidades e ambições inescrupulosas. Criminosos na verdade.
Contaremos, na verdade, com um soldado até onde sabemos, isento e extremamente poderoso: a mãe natureza que também produz homens dignos, éticos e sábios para uma análise pontual para as vacinas, medicamentos e posturas diante dessa pandemia. Mas terão a força necessária para controlar essa fronteira?
Bacharel em direito
Comentários CORRIGIR TEXTO