Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de outubro de 2020.
Dia nacional do Livro e Dia mundial de combate ao AVC.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 29 de outubro de 2020.

Opinião

Compartilhar

artigo

- Publicada em 03h00min, 29/10/2020.

Empresas precisarão se alicerçar em dados

Ana Paula Thesing
Até 2024, as pequenas empresas deverão contribuir com um incremento de US$ 2,3 trilhões ao Produto Interno Bruto (PIB) mundial, segundo estudo da Cisco, líder mundial em Tecnologia da Informação e redes. Apesar da projeção de crescimento, este segmento vivencia desafios, especialmente em função da pandemia do novo coronavírus. Em um momento como este, como fomentar a expansão e garantir a competitividade das Pequenas e Médias Empresas (PMEs)?
Até 2024, as pequenas empresas deverão contribuir com um incremento de US$ 2,3 trilhões ao Produto Interno Bruto (PIB) mundial, segundo estudo da Cisco, líder mundial em Tecnologia da Informação e redes. Apesar da projeção de crescimento, este segmento vivencia desafios, especialmente em função da pandemia do novo coronavírus. Em um momento como este, como fomentar a expansão e garantir a competitividade das Pequenas e Médias Empresas (PMEs)?
A resposta está em focar na gestão do negócio, utilizando o Business Intelligence, mais especificamente a cultura de dados. Afinal, a velha máxima de que apenas grandes corporações podem olhar para soluções de inteligência de negócios, e implementá-las com sucesso, já não cabe mais como justificativa para não investir.
Pelo contrário, diante do potencial dessas organizações, fornecedores já oferecem ferramentas adequadas à realidade de qualquer estrutura empresarial. Porém, não basta implementar as melhores ferramentas sem que haja uma mudança de consciência diante desse processo urgente de digitalização dos negócios.
A maioria das PMEs não usa todos os dados que poderia, segundo apontou o Gartner no estudo 100 Data and Analytics Predictions Through 2021. De acordo com a pesquisa, nos últimos três anos, as instituições organizacionais produziram mais de 90% do total de dados armazenados historicamente. No entanto, grande parte dessas informações ainda não é transformada em inteligência e riqueza estratégica para a organização.
E são os dados que fornecem insights de valor, pois detectam as informações mais importantes, filtram elementos úteis para a estratégia da empresa e, consequentemente, guiam de forma assertiva às tomadas de decisão e projetos do negócio.
Se as soluções já podem ser aplicadas em todos os tipos de companhias e são essenciais para o futuro dos negócios, o que está faltando para esse fomento que falamos no início deste artigo? A resposta é simples: uma cultura data driven que compreenda todas as áreas da organização. A boa notícia é que estamos no caminho certo, visto que 62% das pequenas empresas já acreditam que a digitalização de negócios é fundamental para que a organização se torne mais resiliente no futuro.
Sobre o que vem pela frente, a maior certeza que temos é que as PMEs serão protagonistas na recuperação econômica após a pandemia. Sendo assim, investir em tecnologia BI é pré-requisito para fazer parte desse futuro.
Diretora de marketing da BIMachine
 
Comentários CORRIGIR TEXTO