Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de outubro de 2020.
Dia do Professor.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 15 de outubro de 2020.

Opinião

Compartilhar

artigo

- Publicada em 14h14min, 15/10/2020.

Como gerir telecomunicações em empresas de todos os portes

Tiago de Ávila Batista
Errar na gestão do parque de telecomunicações da empresa pode ser muito prejudicial. Além de implicar em perdas financeiras, pode significar muitos gargalos de produtividade, resultando até mesmo na parada de determinadas operações, o que, para muitos negócios, é impensável.
Errar na gestão do parque de telecomunicações da empresa pode ser muito prejudicial. Além de implicar em perdas financeiras, pode significar muitos gargalos de produtividade, resultando até mesmo na parada de determinadas operações, o que, para muitos negócios, é impensável.
Para contar com uma gestão adequada deste insumo, o ideal é investir no tripé: tecnologia, expertise e foco. Em linha com isso, seguem cinco dicas para quem busca, de fato, acertar no gerenciamento de telefonia na empresa.
1) Alinhar a gestão de Telecom aos objetivos estratégicos da companhia. Nada pior do que tratar as telecomunicações somente como dispositivos desligados do planejamento de negócio: é preciso que tudo, da aquisição ao uso e descarte destes recursos, esteja pensado em linha com os objetivos da empresa para que a equação investimento x retorno traga um saldo positivo.
2) Dar foco ao processo. Os serviços de Telecom se tornaram commodities, algo que toda empresa precisa, e, por isso mesmo, há no mercado muitas ofertas similares.
Com um processo consistente e constante, no momento de negociar ou renegociar com os fornecedores de Telecom, a empresa saberá exatamente o que é realmente necessário para sua realidade, poupando energia e recursos na aquisição, renovação ou portabilidade.
3. Integrar para simplificar. Quando se fala em gestão dos serviços de telecomunicações, é preciso considerar que sempre haverá demandas dos clientes internos e de outras áreas da empresa envolvidas, como, por exemplo, o departamento financeiro e contábil/fiscal.
Dificilmente o processo iniciará e terminará somente em um departamento. Estar atento às necessidades e a como simplificar o dia a dia de todos os setores envolvidos fará a diferença para o aumento de produtividade da empresa como um todo. Integrar o rateio contábil e lançamento de faturas ao pagamento com o ERP é um bom exemplo dos ganhos trazidos por este planejamento e controle amplo, reduzindo drasticamente o tempo gasto e aumentando a segurança de todo o processo.
4) Considerar sempre os três pilares essenciais para o sucesso de qualquer projeto de Gestão de Telecom: pessoas, processos e tecnologia. Um jamais substituirá o outro, são complementares e dependentes.
5) Manter indicadores de custos, consumos, recursos e performance atualizados. É preciso que cada um deles faça, de fato, sentido à toda a operação e sustente= seguramente as tomadas de decisão. O ganho de tempo e economia financeira serão extremamente significativos.
Fato é que uma boa gestão de Telecom precisa ser feita com dedicação, foco, sinergia e muita atenção. Por isso a terceirização desta área é algo bastante indicado. Terceirizar esta gestão pode, muitas vezes, trazer redução de custos e de burocracia, liberando a empresa para se concentrar em suas atividades-fim, utilizando as telecomunicações de maneira inteligente, bem gerenciada e efetivamente voltada à conquista de seus objetivos.
Diretor de Finanças e Operações da LCG
Comentários CORRIGIR TEXTO