Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 18 de setembro de 2020.
Dia Nacional da Televisão.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 18 de setembro de 2020.

Opinião

Compartilhar

artigo

- Publicada em 15h18min, 18/09/2020.

Alzheimer: como lembrar?

Leci Maria Soriano Bobsin Corrêa
O Mal de Alzheimer é uma doença neurodegenerativa irreversível que tem como característica a atrofia lenta e progressiva do cérebro. Os sintomas costumam ser a perda progressiva da memória recente, deficiências na linguagem, no raciocínio e desorientação de tempo e espaço. Ainda, distúrbios comportamentais como depressão, agressividade, irritabilidade, hiperatividade e delírios, são frequentemente observados. Reconhecer os sinais é imprescindível para a melhoria na qualidade de vida do idoso.
O Mal de Alzheimer é uma doença neurodegenerativa irreversível que tem como característica a atrofia lenta e progressiva do cérebro. Os sintomas costumam ser a perda progressiva da memória recente, deficiências na linguagem, no raciocínio e desorientação de tempo e espaço. Ainda, distúrbios comportamentais como depressão, agressividade, irritabilidade, hiperatividade e delírios, são frequentemente observados. Reconhecer os sinais é imprescindível para a melhoria na qualidade de vida do idoso.
O mês de setembro, mais especificamente o dia 21, foi a data escolhida pela Associação Brasileira de Alzheimer para conscientizar e sensibilizar a população sobre os riscos decorrentes da doença e a importância da prevenção.
O diagnóstico é clínico, através de entrevista, teste cognitivo e exames (laboratoriais e de imagem). Em geral, um paciente pode demorar anos para saber que é portador da doença e o principal motivo para o retardo na procura por ajuda, é pelo fato dos sintomas, como perda de memória e raciocínio lento, serem interpretados como consequências do envelhecimento. A atenção dos familiares é essencial pois a pessoa normalmente não percebe esses indícios e pode negar quando advertido de alguma manifestação.
Além do diagnóstico precoce, hábitos diários podem ser bons aliados para auxiliar na prevenção, como manter o cérebro ativo a partir de novas aprendizagens, leituras diárias, praticar alguma atividade física, cultivar uma alimentação equilibrada e saudável, controlar o estresse, a ansiedade e manter o controle de exames de laboratório.
Caso você ou algum familiar apresente os sintomas descritos anteriormente é imprescindível procurar um profissional da área da saúde mental (preferencialmente um neurologista) para receber as orientações e o tratamento adequado. As depressões e ansiedades podem ser trabalhadas dentro do espaço terapêutico por um psicólogo.
E lembre-se: quanto mais cedo for feito o exame clínico, mais rápido a pessoa receberá os cuidados necessários, obtendo um envelhecimento saudável.
Psicóloga clínica, psicoterapeuta, professora e administradora
Comentários CORRIGIR TEXTO