Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 18 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 18 de julho de 2020.

Opinião

Compartilhar

artigo

- Publicada em 03h00min, 17/07/2020. Alterada em 03h00min, 17/07/2020.

Concessão do Mercado Público: a hora é agora!

Thiago Ribeiro
A concessão do Mercado Público é foco de amplo debate desde 2018, quando se iniciaram os estudos sobre o tema.
A concessão do Mercado Público é foco de amplo debate desde 2018, quando se iniciaram os estudos sobre o tema.
Toda a sociedade foi ouvida e, graças às contribuições recebidas, o edital publicado em junho trouxe destaques, como a garantia de preservação das características comerciais e das atividades tradicionalmente realizadas no local. Outra novidade foi assegurar aos atuais permissionários um contrato de 48 meses com a nova responsável pela gestão do Mercado, sob as mesmas condições hoje praticadas. Essa alteração ocasionou a redução do valor mínimo de contrapartida previsto para a prefeitura, mas por outro lado conferiu suavidade ao processo de transição operacional, sendo de interesse público não só por estabelecer um longo período de permanência aos atuais comerciantes, mas por garantir que o espaço estará em funcionamento mesmo durante o período de obras.
E são justamente os efeitos dessas obras, estimadas em cerca de R$ 40 milhões durante os primeiros anos da concessão, que comprovam ser este o melhor momento para a assinatura do contrato. Infelizmente, as sequelas da pandemia de Covid-19 serão fortemente sentidas na economia de todas as cidades brasileiras. Isso torna ainda mais relevante o papel da gestão pública na criação de alternativas que possibilitem uma recuperação mais rápida e sustentável.
Investimentos em construção civil são uma forma eficaz de se revigorar uma economia abatida. Intensivos em mão-de-obra, eles criam emprego e renda de forma direta, mas não se resumem a isso, pois os novos trabalhadores também criam demandas adicionais por transporte, alimentação etc., o que gera um ciclo virtuoso conhecido como efeito multiplicador da renda, em que qualquer real gasto em investimento se transforma em muitos reais para diversos setores.
Com as obras viabilizadas pela concessão, não só o Mercado Público será beneficiado pela revitalização. Porto Alegre como um todo irá se revigorar a um ritmo superior ao de outras cidades, exatamente porque milhões de reais em investimentos privados serão injetados na economia, com seus desdobramentos positivos. Lutar contra a concessão num momento como este é se opor aos esforços por uma retomada econômica consistente frente aos devastadores e inevitáveis efeitos da pandemia global. É se opor a Porto Alegre.
Secretário municipal de Parcerias de Porto Alegre
Comentários CORRIGIR TEXTO