Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 21 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 21 de julho de 2020.

Opinião

Compartilhar

Artigos

- Publicada em 17h48min, 01/04/2020. Atualizada em 17h49min, 01/04/2020.

Pandemia econômica pós-coronavírus

Anissis Moura Ramos
Anissis Moura Ramos
Estamos todos focados nos riscos de contaminação causados pelo coronavírus. Em meio a questões de saúde, medidas drásticas como a paralisação temporária de atendimento no comércio, bares e restaurantes, além do fechamento de fronteiras se fizeram necessárias. Atitudes que também foram tomadas em diversos países com o objetivo de tentar frear a disseminação da doença e minimizar os impactos econômicos.
Essa calamidade que se instalou no País tem gerado medo, pânico e insegurança nas pessoas, porque não sabem o que vai acontecer, como sairemos dessa e quando sairemos. Lembremos que as pessoas sobreviveram à gripe espanhola e à peste negra, e, com certeza, também sobreviveremos ao coronavírus.
Precisamos ter claro que após a pandemia do coronavírus, teremos a pandemia econômico-financeira. Infelizmente, já enfrentávamos uma crise econômica que se agrava agora com a paralisação de atividades de diversos setores.
O ano começou com um percentual de famílias endividadas em 65,3%, índice que pode ser considerado alto. A tendência é aumentar esse índice após a pandemia do coronavírus. Segundo os economistas, o cenário econômico que teremos é negativo e, com isto, muitas empresas não conseguirão se manter, o desemprego crescerá, a inflação aumentará e os monopólios, característica do capitalismo, se fortalecerão.
As bolsas de valores caíram e com isso, muita gente perdeu suas economias, principalmente aqueles que não diversificam suas aplicações.
Todos esses fatores podem contribuir também para um cenário negativo na saúde mental. Teme-se o aumento expressivo das doenças como estresse pós traumático, depressão, ansiedade e suicídio.
Portanto, precisa-se desde já ter um olhar atento para saúde mental das pessoas que estão isoladas há vários dias e que podem começar apresentar alguns sintomas de ansiedade, estresse, depressão. Há várias formas de se comunicar virtualmente com amigos e parentes. É preciso continuar praticando uma atividade física que dê prazer. Se está trabalhando em casa, é bom separar um tempo para o lazer e ler um livro ou assistir a um filme.
É importante conscientizar a população da realidade econômico-financeira que teremos pós-coronavírus. Para muita gente, a "ficha" ainda não caiu, estão paralisados pelo vírus do pânico e não conseguem pensar além do risco da contaminação.
Psicóloga
Comentários CORRIGIR TEXTO