Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 22 de julho de 2020.

Opinião

Compartilhar

Editorial

- Publicada em 03h00min, 23/01/2020. Atualizada em 03h00min, 23/01/2020.

Um Centro de Eventos para Porto Alegre

Entre outras, uma das lacunas de Porto Alegre é não ter um Centro de Eventos para sediar congressos, exposições e outras solenidades. Por causa disso, especialmente a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs) tem disponibilizado o seu espaço, na sede da Zona Norte da Capital. Mas o ideal seria ter um Centro de Eventos oficial.
Entre outras, uma das lacunas de Porto Alegre é não ter um Centro de Eventos para sediar congressos, exposições e outras solenidades. Por causa disso, especialmente a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs) tem disponibilizado o seu espaço, na sede da Zona Norte da Capital. Mas o ideal seria ter um Centro de Eventos oficial.
Dessa forma, em Brasília, o prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) recebeu do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), a confirmação de que serão liberados cerca de R$ 60 milhões para a construção do Centro de Convenções e Eventos de Porto Alegre. A obra deverá receber verba extraorçamentária do Ministério do Turismo.
É uma boa notícia, esperando-se que seja ela concretizada tão logo possível. A expectativa é a de que, em seis meses, a verba estará disponível, sendo a fundo perdido, para iniciar a obra. Para o prefeito, talvez seja possível entregá-la dentro de um ano e meio.
O Centro de Eventos é iniciativa aguardada pelos porto-alegrenses desde 2013. Segundo consta, o projeto está pronto, inclusive licitado, para que os recursos sejam viabilizados ainda neste primeiro semestre. O centro será erguido em 3,7 hectares, ao lado do estádio Beira-Rio, na orla do Guaíba. Com previsão de capacidade para abrigar em torno de 4 mil pessoas, será utilizado para congressos e feiras, o que permitirá atrair eventos e novos investimentos para a Capital.
Em sua primeira fase, terá um salão principal, com capacidade para 3 mil pessoas, e salas para convenções e eventos corporativos para atender de 300 a 500 pessoas. Para uma segunda etapa, está previsto um grande espaço de 15 mil metros quadrados para feiras e estacionamento, no piso inferior.
É mais do que evidente que o Centro de Convenções é algo muito aguardado por Porto Alegre. A Capital tem um grande potencial a ser desenvolvido na área de turismo de eventos, pela localização, pelo seu povo, pela gastronomia e por todas as belezas que oferece aos visitantes.
Quando se sabe que o Brasil tem ficado muito atrás de outros países como destino turístico, deve-se realçar que Porto Alegre é uma cidade importante no Cone Sul, visando justamente a captação de eventos os mais diversos.
Visitaram o Brasil, em anos recentes, cerca de 6 milhões de turistas, enquanto há uma ou outra atração no exterior que tem mais do que esse número de turistas, caso do Museu do Louvre, em Paris. É algo alvissareiro para a cidade ter um Centro de Eventos. E que não demore a ser implantado.  
Comentários CORRIGIR TEXTO