Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 09 de janeiro de 2020.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

Artigos

Edição impressa de 09/01/2020. Alterada em 09/01 às 03h00min

Em 2020, mude o destino do Brasil

Jocelin Azambuja
Viemos ocupando os últimos lugares nas avaliações educacionais no mundo. A educação não avança e parece que a corrupção está incrustada no DNA de parte dos brasileiros. A ambição desmedida, o egoísmo e a disparidade social permeiam nossa sociedade.
Viemos ocupando os últimos lugares nas avaliações educacionais no mundo. A educação não avança e parece que a corrupção está incrustada no DNA de parte dos brasileiros. A ambição desmedida, o egoísmo e a disparidade social permeiam nossa sociedade.
Quem ganha muito, não quer abrir mão de nada, não importando que 65% dos trabalhadores apenas ganhem um salário-mínimo. Todos querem seus direitos e o resto não importa. O egoísmo prepondera, quer no Executivo, Legislativo ou Judiciário; todos se dizem merecedores, cada um com suas razões, e o resto?
Temos um novo ano e alguns governantes demonstrando querer mudar essa lógica, mas sozinhos não poderão fazê-lo. Um país só se transforma quando o povo decide fazer essa mudança interior. Me lembro, nas décadas de 1960/1970, nos bancos escolares, quando os professores diziam: "Aguardem que o Brasil será um grande País". Ficaram aguardando, assistindo transformarem nossa cultura, costumes, ética, família, sociedade, passando a vigorar a famosa Lei de Gerson: "Levar vantagem em tudo para se dar bem".
Assim, passaram a valer mais as vantagens pessoais, os benefícios e o dinheiro. Para conseguir isso pessoas passaram a furar filas, não respeitar leis, cometer pequenos e grandes delitos, ser corruptos, tudo para serem mais espertos, crescerem mais, terem mais e mais, deixando de lado o ser e valorizando o ter. Felizmente, em 2018 nossa sociedade começou a acordar, elegeu novos representantes, passando a cobrar mudanças comportamentais em todos os poderes e em todos os níveis, não mais aceitando os valores da Lei de Gerson, da corrupção.
Nesse alvorecer de 2020 é hora de começarmos a mudar de fato nosso País, para que ele possa ser grande, verdadeiramente. Precisamos apoiar e cobrar de nossos representantes que sejam feitas as mudanças necessárias a esse novo tempo. O presidente, sozinho, não poderá fazer essas mudanças, é hora de todos, independentemente de ideologia, pensarmos nas futuras gerações, no nosso País e mudarmos, desde as ações mais cotidianas.
Que 2020 seja o início de uma nova década de crescimento, de trabalho sério e construtivo, de uma nova sociedade brasileira, de uma nova cultura fundada em valores que valorizem a ética, a moral, a família, o trabalho e a dignidade de todos. Vamos cobrar de todos os poderes e governantes do Brasil o que queremos para as futuras gerações e apoiar a todos que querem transformar nosso País. Está em nossas mãos o futuro do Brasil.
Advogado
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia