Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de novembro de 2019.
Feriado nos EUA - Dia de Ação de Graças.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

Artigo

28/11/2019 - 03h00min. Alterada em 28/11 às 03h00min

Black Friday 2019

Antonio Gornatti
Em 2019, a Black Friday no Brasil será mais omnichannel do que nunca. Pela primeira vez, o brasileiro deverá comprar tanto em lojas físicas quanto na internet, de acordo com pesquisa do Google. Nos Estados Unidos, quando surgiu, a data era essencialmente voltada ao comércio tradicional. Aqui, justamente o contrário: a Black Friday nasceu na internet. Mas o jogo virou.
Em 2019, a Black Friday no Brasil será mais omnichannel do que nunca. Pela primeira vez, o brasileiro deverá comprar tanto em lojas físicas quanto na internet, de acordo com pesquisa do Google. Nos Estados Unidos, quando surgiu, a data era essencialmente voltada ao comércio tradicional. Aqui, justamente o contrário: a Black Friday nasceu na internet. Mas o jogo virou.
Em 2017, 62% dos consumidores tinham intenção de compra na Black Friday via internet, diante de 30% em lojas físicas, segundo o estudo do Google. Dois anos depois, temos a inversão do comportamento: 37% da intenção é por meios digitais e 38% em lojas físicas.
Não existem mais limites entre as dimensões físicas e digitais em se tratando de comportamento do consumidor. E mais: de acordo com o Google, a intenção de compra do brasileiro aumentou 58% em comparação com o ano passado. Quem nunca ouviu a já clássica: vou esperar a Black Friday para ver o preço/comprar a TV nova?
As vendas no e-commerce foram de R$ 2,6 bilhões na Black Friday 2018, alta de 23% em relação a 2017, aponta a Ebit/Nielsen. Para 2019, a projeção é mais tímida: estima-se que as vendas atinjam R$ 3 bilhões, um aumento de 18% em relação ao ano passado. Ainda não há estimativa sobre as lojas físicas, mas é preciso estar preparado.
As empresas necessitam, acima de tudo, estar atentas a ações de data driven marketing que podem ser aplicadas tanto em lojas físicas quanto virtuais. Uma delas é quanto ao mobile commerce: 85% dos brasileiros com smartphone compram online.
Por isso, é tão importante ter uma estratégia multicanal consistente. É preciso garantir que a experiência omnichannel no app, no e-commerce ou na loja física seja semelhante e perpasse a todos e a cada um. Quem nunca entrou numa loja do
shopping, viu o preço do PS4 e acessou a internet via celular para comparar os preços?
Isso é transformação digital, que é, antes de tudo, uma mudança de mentalidade.
Head da Iris
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia