Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de novembro de 2019.
Dia Nacional da Consciência Negra. Dia Universal das Crianças.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigos

Edição impressa de 19/11/2019. Alterada em 19/11 às 03h00min

Tecnologia e inovação pulsam no Sul

Felipe Braga Jorge
No mercado de tecnologia, a Região Sul do Brasil avança em relação aos outros estados. Um grande motivo para comemorar é a atual vice-liderança do Rio Grande do Sul no ranking de maior número de startups por região, atrás apenas de São Paulo. Já no mercado de fintechs, existem 553 startups no Brasil, e o Rio Grande do Sul representa 6,1% desse total, conforme a pesquisa divulgada no Fintech Mining Report da empresa Distrito em maio de 2019. Os dados configuram na prática a tendência positiva em termos de criação de empregos e investimentos em novas tecnologias dentro deste setor.
No mercado de tecnologia, a Região Sul do Brasil avança em relação aos outros estados. Um grande motivo para comemorar é a atual vice-liderança do Rio Grande do Sul no ranking de maior número de startups por região, atrás apenas de São Paulo. Já no mercado de fintechs, existem 553 startups no Brasil, e o Rio Grande do Sul representa 6,1% desse total, conforme a pesquisa divulgada no Fintech Mining Report da empresa Distrito em maio de 2019. Os dados configuram na prática a tendência positiva em termos de criação de empregos e investimentos em novas tecnologias dentro deste setor.
A exigência tecnológica do mercado é mais que um diferencial, é uma obrigatoriedade. Não há como pensar em novos negócios sem considerar o potencial de inovação e desenvolvimento de uma empresa ou produto. O cenário do empreendedorismo tecnológico desponta, e a pauta, agora, é acertar o passo diante da nova economia, oriunda de inovações das "techs". A visibilidade, as conexões e o relacionamento com as inovadoras startups requerem uma grande atenção, e deve ocorrer através de um ecossistema bem orquestrado, com o qual elas já podem contar.
Este elo surge com a Vale do Sulício, uma iniciativa do Sul do País que desde 2018 gera cada vez mais visibilidade aos empreendedores e ao ecossistema local. Um dos pilares de atuação são eventos como o Fintech POA, direcionado ao mercado financeiro, e que chega em sua 2ª edição no dia 21 de novembro, na Pucrs, em Porto Alegre. Estarão presentes startups destacadas no cenário nacional como o Nubank, grande referência quando se pensa em banco digital; Ebanx, o primeiro unicórnio da Região Sul do País, FullFace, que traz a biometria facial para discussão, assim como o Banco Central para falar sobre pagamentos instantâneos. A CIP vem com o open banking e, é claro, as gaúchas que vêm se destacando: Saque e Pague, Warren e Postmetria.
Resultado que confirma a assertiva do caminho escolhido pela Vale do Sulício: desenvolver uma comunidade conectada com o propósito de tornar o Sul do Brasil referência em empreendedorismo, inovação e disrupção, criando modelos de negócios transformadores, além de ser um hub de conhecimento sobre empreendedorismo, inovação e startups, engajando uma comunidade que se desenvolva continuamente na era da informação.
Cofundador da Vale do Sulício
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia