Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 08 de novembro de 2019.
Dia Mundial do Urbanismo.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigos

Alterada em 08/11 às 03h00min

Quanto custa uma campanha eleitoral?

Laury Ernesto Koch
Sabemos que, de quatro em quatro anos, a política precisa ter seu ciclo renovado, e, com isso, praticamente, nos últimos meses antes das eleições, os políticos lembram-se de seus eleitores e iniciam uma corrida voraz atrás de mais e mais votos.
Sabemos que, de quatro em quatro anos, a política precisa ter seu ciclo renovado, e, com isso, praticamente, nos últimos meses antes das eleições, os políticos lembram-se de seus eleitores e iniciam uma corrida voraz atrás de mais e mais votos.
O prefeito de Capão da Canoa é um desses exemplos de políticos que iniciou a sua corrida atrás de votos. O principal palanque utilizado para discursar e apresentar as suas ideias é relativo ao Parque Náutico de Capão da Canoa. Lógico que todos os veranistas e caponenses querem que esse parque se concretize, inclusive eu.
Porém devemos refrescar a memória do Sr. Amauri Germano que ele prega a palavra e vende um sonho em uma terra que ainda não foi paga à proprietária, muito menos transferido o domínio no Registro de Imóveis. Sendo, inclusive, demandada numa ação de nulidade de decreto que pretende a desapropriação da área. Afinal, quanto custa uma campanha eleitoral? Eu mesmo respondo: custa o suor do rosto da uma família; custa os anos de trabalho que dedicados para ter essa propriedade; custa um processo que se arrasta por 13 anos. No dia 03/11/2019, fomos visitar a área e constatamos que parte da mata já foi arrancada, a terra revirada, um enorme caminho com bloco de PAVs está tomando forma de rua e quiosques já foram instalados.
O que me espanta nisso tudo é saber que quando tivemos um projeto para tornar essa área um condomínio, órgãos como a Secretaria do Meio Ambiente Municipal e a Fepam fizeram de tudo para atravancá-lo. No entanto, o que vejo são todas as palavras contraditadas e sem argumentos suficientes para me fazerem entender como esses mesmos órgãos liberaram para o município arrancar com máquinas tudo que tentaram nos proibir de fazer.
Gostaria de deixar minha indignação representada por palavras amargas e um sentimento de humilhação, pois vemos que a campanha eleitoral é apenas uma etapa a ser cumprida na vida de um político insensível que aparenta só querer votos para se reeleger, passando por cima, literalmente, de anos de esforço e dedicação de uma família que honrou com todos os seus compromissos.
As artimanhas são tantas que, para a população, é dito mendazmente que o imóvel já pertence ao município. Dúvidas sobre a propriedade poderão ser dirimidas em consulta à matrícula nº 30.016, do Registro de Imóveis de Capão da Canoa.
Advogado
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia