Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 06 de setembro de 2019.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigos

Alterada em 06/09 às 03h00min

Ecoe, Semana da Pátria!

Maria Cecília Kother
Seja bem-vinda, Semana da Pátria! Você representa aquele tempo dedicado ao cultivo e a exposição dos nossos sentimentos patrióticos. Estávamos com saudade! Você, Semana da Pátria, desenvolveu, no passado, uma gama de sentimentos que foram assimilados por várias gerações. Você fazia parte das programações escolares e estava sempre presente nos calendários festivos das comunidades.
Seja bem-vinda, Semana da Pátria! Você representa aquele tempo dedicado ao cultivo e a exposição dos nossos sentimentos patrióticos. Estávamos com saudade! Você, Semana da Pátria, desenvolveu, no passado, uma gama de sentimentos que foram assimilados por várias gerações. Você fazia parte das programações escolares e estava sempre presente nos calendários festivos das comunidades.
Não é uma, nem são duas ou três pessoas. Pelo contrário, são milhões de brasileiros que estão imbuídos desse sentimento nobre e significativo de ligação e respeito para com a nossa Pátria. E é só você, Semana da Pátria, que faz ecoar ao mesmo tempo e em todo o País o clamor de nosso patriotismo, reforçando esse vínculo que não queremos perder.
Bem-vinda sempre, pois quem a conheceu nos seus tempos áureos sabe quanto a Semana da Pátria significava para as crianças, as escolas, os professores, os militares, enfim, para toda a comunidade. Os desfiles eram aguardados pela população, que se postava ao longo das calçadas para não perder esse acontecimento. Hastear e arriar a bandeira ao som das bandas e dos clarins tocando o Hino Nacional brasileiro era um feito de arte, de civismo, de emoção e de beleza. Era o momento no qual a bandeira tremulava ao vento, no alto do mastro. O acender da Pira da Pátria com a tocha sendo carregada por um atleta acabou.
Os porquês de esses acontecimentos deixarem de ser realizados são fatos do passado, enquanto o presente se renova e aponta para a reintegração e reverência de todos os brasileiros nas expressões de amor à Pátria e de respeito aos seus símbolos.
Você, Semana da Pátria, representa esse espaço/tempo que sempre vai encontrar lugar em todo o território brasileiro, da mais simples e menos povoada localidade à maior e mais populosa cidade, pois a Pátria é aquele elo de um Brasil grande, amado e respeitado com nosso País que queremos cultivar. Seja bem-vinda, Semana da Pátria! Continue a vigorar, ecoando de norte a sul, de leste a oeste em nosso País. E que os que com você pactuam serão, sem dúvida, sempre os guardiões da sua presença, pois está mais do que na hora do "Brasil acima de tudo e de todos".
Amar o Brasil é um privilégio a ser preservado por todos os brasileiros, militares e civis.
Presidente do Instituto MC de Educação Social
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia