Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

Artigo

08/08/2019 - 14h27min. Alterada em 08/08 às 14h50min

Dia da Advocacia: momento de união e defesa da Cidadania

Everton Pereira de Mattos
Comemoramos, no dia 11 de agosto, o Dia da Advocacia. A data recorda a criação dos primeiros cursos de Direito de nosso País, mas atualmente tem e precisa agregar um significado muito maior: a defesa da cidadania, dos direitos constitucionais e livre exercício de nossa atividade profissional. O Direito e a advocacia estão sendo diariamente atacados, talvez, de uma das piores formas, nos mais de 80 anos de criação da entidade.
Comemoramos, no dia 11 de agosto, o Dia da Advocacia. A data recorda a criação dos primeiros cursos de Direito de nosso País, mas atualmente tem e precisa agregar um significado muito maior: a defesa da cidadania, dos direitos constitucionais e livre exercício de nossa atividade profissional. O Direito e a advocacia estão sendo diariamente atacados, talvez, de uma das piores formas, nos mais de 80 anos de criação da entidade.
A OAB tem a premissa básica da defesa da advocacia, que está garantida na Constituição Federal. Sem advocacia não há Estado Democrático, não existe proteção aos direitos do cidadão e não há como garantir uma defesa justa a todo aquele acusado de qualquer tipo de violação de regras. Das mais brandas até as mais fortes violações, todo homem neste País tem direito a uma defesa justa.
A OAB está sendo atacada, questionada, pelo próprio presidente da República, e isso nos causa uma perplexidade enorme, tendo em vista que deveria ser ele o principal defensor da Constituição, afinal, ele jurou isso no seu ato de posse.
Os ataques ao presidente da entidade, Felipe Santa Cruz, ferem não somente a ele, mas à instituição como um todo. Aprovamos em Assembleia Geral uma moção de apoio ao nosso presidente Felipe Santa Cruz. Contudo, os ataques a ele e à Ordem dos Advogados do Brasil se juntam aos graves ataques à Constituição, que vêm sendo recorrentes ao longo dos anos, causando maior preocupação na classe e na sociedade.
A Constituição Federal deve ser o nosso guia, do cidadão comum ao presidente da República, e o decoro deve ser mantido por cada um de nós. No mesmo momento que comemoramos o Dia da Advocacia reafirmamos o nosso compromisso na defesa dos advogados e, principalmente, da cidadania. Lutaremos para garantir que a Constituição seja seguida e respeitada. Viva a advocacia, viva a Constituição e viva a OAB!
Presidente da Subseção Rio Grande (RS) da Ordem dos Advogados do Brasil
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia