Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 09 de abril de 2019.
Dia Nacional do Aço.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Alterada em 09/04 às 03h00min

Democracia? Só com educação!

Jocelin Azambuja
A palavra de ordem em nossa sociedade é democracia. A luta constante por liberdade, expressar e fazer o que quiser, direitos das minorias, direitos de tudo e de todos, mas ao mesmo tempo nos deparamos com um sistema preocupante. Todos lembram dos direitos e esquecem dos deveres, tornando-nos uma sociedade permissiva, confundindo liberdade com liberalidade, poder e dever e tantos outros paradigmas.
Nosso sistema político comprometido pela fraqueza dos partidos existentes, em sua maioria envolvidos na Lava Jato. Tal situação mostra que nossa sociedade precisa avançar e todos se perguntam: como? O único caminho que a história dos povos nos mostra, nas nações que de fato se desenvolveram, foi o investimento em educação! No Brasil nunca conseguimos avançar muito, porque nosso povo nunca teve acesso à maior riqueza, a educação de qualidade. Afinal, sabemos que os problemas de uma nação têm por base a falta de educação do seu povo. Um povo sem educação ou com baixa e fraca escolaridade é um povo que não compreende e não sabe interpretar o que lê, assiste ou ouve e que, por consequência, é massa de manobra fácil de guiar, não conseguindo conquistar sua liberdade e ficando à mercê da dominação, da violência, da falta de perspectivas. Tudo isso se reflete em todas as áreas, nossas instituições se tornam frágeis, ficando os poderes longe de serem aquilo que o povo exige, mais interessadas em garantia de privilégios do que em ver todos se desenvolvendo. Temos então a grande massa da população em situação miserável e uma classe média oprimida e explorada, todos pagando altos impostos sem o devido retorno em serviços básicos de qualidade. Essa lógica precisa ser mudada!
Temos que apostar nos governos eleitos, esperando que cumpram com suas promessas cobrando um processo de educação que dê novas perspectivas de futuro as nossas crianças e adolescentes para que a democracia se consolide e nosso país possa crescer de fato, com justiça social, paz e fraternidade.
Presidente do Partido da Educação Brasileira
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia