Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 17 de dezembro de 2018.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Edição impressa de 17/12/2018. Alterada em 17/12 às 01h00min

Planeje seu Natal, lojista!

Carla Feller
O final de ano sempre é a época mais esperada pelos lojistas: é no Natal que o varejo costuma alcançar os melhores números de vendas. Entretanto, para aproveitar as oportunidades que ele oferece é preciso começar a pensar em estratégias. Defina o que comprar e em qual quantidade. Produtos não podem sobrar e, principalmente, não podem faltar.
Compare os resultados anteriores com uma previsão para o ano em curso. Neste período não pode haver falta de produtos e, tampouco, grandes sobras após a passagem de 25 de dezembro. Lembre-se que uma boa venda depende, primeiro, de uma boa compra.
Invista na decoração de sua loja, exponha os produtos mais atrativos, evite repetição, estabelecendo uma ideia de grande variedade. Atente-se à vitrine e faça ajustes frequentes em seu visual. Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, estima-se a contratação de 72,7 mil trabalhadores temporários. Embora sejam temporários, esses colaboradores têm a capacidade de causar uma imagem positiva ou negativa de sua loja, portanto, capacite-os para prestar o melhor atendimento a seus clientes.
Outro ponto que deve ser observado é a entrega dos produtos vendidos na data estipulada. Reveja sua estrutura de distribuição para não cometer erros. Prometeu entregar para quarta-feira? Então entregue no máximo até quarta-feira, não na quinta, sexta ou sábado. É importante também, ter uma sistemática de troca de produtos definida e clara ao consumidor. A maior parte dos produtos são comprados para presente, e quem recebe pode não gostar, não servir... Portanto, a dica é planejar. Tão importante quanto melhorar seu lucro em dezembro é garantir a volta de clientes depois. Ofereça uma boa experiência de compra, desde a divulgação dos produtos até o pós-venda!
Diretora executiva do Sindilojas Porto Alegre
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia